Com venda fraca de anúncios, New York Times não atinge estimativa de receita no 4º tri

(Reuters) - O New York Times Co informou nesta quarta-feira que não atingiu as estimativas de receita trimestral, sendo prejudicado por uma desaceleração nas vendas de publicidade, fazendo com que as ações da empresa caíssem mais de 3%.

A incerteza econômica fez com que os anunciantes reduzissem seus orçamentos de marketing e optassem por opções mais seguras, como a Meta, enquanto os leitores também reduziram suas assinaturas na tentativa de controlar os custos.

O NYT registrou receita de 676,2 milhões de dólares no quarto trimestre, abaixo das estimativas dos analistas de 679,24 milhões de dólares, de acordo com dados da LSEG.

Nos últimos anos, a empresa tem embarcado em uma iniciativa de agrupamento, combinando suas principais notícias com conteúdo digital, desde podcasts até receitas culinárias e jogos, buscando aumentar o engajamento e reter usuários.

A empresa adicionou 300.000 assinantes digitais no trimestre, em comparação com 210.000 no terceiro trimestre. Sua meta é atingir 15 milhões de assinantes até 2027.

A receita total de publicidade caiu 8,4%, para 164,1 milhões de dólares no quarto trimestre, em comparação com as estimativas de 177 milhões de dólares.

Para o primeiro trimestre, a empresa espera que a receita de publicidade digital aumente na faixa de um dígito.

As empresas que dependem de recursos de anúncios provavelmente terão um aumento dessa receita antes da eleição presidencial de novembro nos Estados Unidos, com os gastos com publicidade política nos EUA devendo aumentar 30% neste ano em relação à última eleição presidencial em 2020, de acordo com dados da empresa de pesquisa Insider Intelligence.

(Por Samrhitha Arunasalam, em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes