Preços ao consumidor dos EUA de dezembro são revisados para baixo

WASHINGTON (Reuters) - Os preços mensais ao consumidor dos Estados Unidos aumentaram menos do que o inicialmente estimado em dezembro, segundo dados revisados do governo divulgados nesta sexta-feira.

O índice de preços ao consumidor aumentou 0,2% em dezembro, em vez de 0,3%, conforme informado no mês passado, de acordo com as revisões anuais dos dados de inflação publicadas pelo Departamento do Trabalho dos EUA. No entanto, os dados de novembro foram revisados para cima, mostrando que o índice de preços ao consumidor aumentou 0,2%, em vez de 0,1%, conforme estimado anteriormente.

As revisões resultaram do recálculo dos fatores de ajuste sazonal, o modelo usado pelo governo para eliminar as flutuações sazonais dos dados. Esse procedimento de rotina, que o Departamento realiza todos os anos, abrangeu os dados de janeiro de 2019 a dezembro de 2023. Os dados anuais, que não são ajustados sazonalmente, não foram revisados.

Excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia, o índice de preços ao consumidor avançou 0,3% em dezembro, sem revisão.

Depois que as revisões do ano passado mostraram que a inflação estava um pouco mais quente no segundo semestre de 2022 do que o relatado anteriormente, os dados revisados do IPC para 2023 foram aguardados com ansiedade pelas autoridades do Federal Reserve, incluindo o diretor Christopher Waller, enquanto tentam avaliar o progresso em sua luta contra a inflação.

As leituras de inflação para o quarto trimestre terão um impacto sobre os índices de preços de despesas de consumo pessoal (PCE, na sigla em inglês), a medida de inflação monitorada pelo banco central dos EUA para sua meta de inflação de 2%.

O núcleo do índice de preços ao consumidor aumentou 3,9% em uma base anual em dezembro. Ele está mais alto que núcleo do índice de preços PCE, que subiu 0,2% no mês e 2,9% na comparação anual em dezembro.

Os mercados financeiros estão prevendo que o Fed começará a cortar as taxas de juros em algum momento no primeiro semestre do ano. Desde março de 2022, o Fed aumentou sua taxa de juros em 5,25 pontos percentuais, para a faixa atual de 5,25% a 5,50%.

(Por Lucia Mutikani)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes