PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Dólar avança e é negociado na casa de R$ 4,10

26/01/2016 09h51


O dólar sobe ante o real no começo dos negócios desta terça-feira, ajustando-se ao movimento do dia anterior no exterior, quando o mercado futuro de câmbio ficou fechado no Brasil devido a feriado.

As oscilações ainda são bastante moderadas, o que mostra alguma falta de ímpeto de agentes financeiros para operar no começo do dia. Ao longo do pregão, dados nos Estados Unidos podem provocar variação mais forte nas taxas, sobretudo se o volume de negócios continuar fraco.

Até o fim da semana, o dólar vai passar por novos testes, com a divulgação do resultado da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central americano) na quarta-feira e da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) na quinta-feira.

Na semana passada, a decisão do Banco Central (BC) de manter a Selic em 14,25% ao ano reforçou no mercado temores de ingerência política do governo no BC, o que aponta para uma retomada da gestão de governo da chamada "nova matriz econômica" - acusada pelo mercado de gerar desequilíbrio fiscal, inflação alta e baixo crescimento. Com isso, o dólar deu um salto, chegando a renovar a máxima histórica ante o real para cotações de fechamento.

Às 9h44, o dólar comercial subia 0,11%, para R$ 4,1072. O dólar para fevereiro tinha alta de 0,43%, para R$ 4,1240.

Ontem, com a ausência dos negócios em São Paulo, principal praça financeira do país, o giro interbancário minguou a US$ 735,289 milhões, 30% a menos que o já fraco volume médio diário deste ano, de US$ 1,055 bilhão.

PUBLICIDADE