Bolsas

Câmbio

Dólar é negociado na casa de R$ 3,19 na primeira sessão de novembro

O dólar e os juros futuros começam a primeira sessão de novembro com variações bastante moderadas, à espera de novas notícias no plano brasileiro e na véspera do anúncio da decisão de política monetária nos Estados Unidos.

Novas informações sobre política monetária podem vir hoje após reunião do Banco Central (BC) com economistas do mercado financeiro no Rio de Janeiro. O fluxo para repatriação teria ficado abaixo do número de R$ 60 bilhões que vinha circulando nos bastidores da área econômica, como reporta o Valor. Com isso, a expectativa é que o dólar possa, em um primeiro momento reduzir o ímpeto de queda visto no mês passado, conforme se aproxima o período em que sazonalmente o mercado tem mais fluxo negativo.

Os agentes financeiros vão reforçar as atenções para os desdobramentos do ajuste fiscal. Em entrevista ao Valor, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse acreditar que a proposta de reforma da Previdência que o governo vai encaminhar ao Congresso "já está do tamanho possível". Ele prevê ainda que o déficit da Previdência não será resolvido definitivamente, devendo crescer de forma moderada nos próximos oito ou dez anos devido ao aumento da expectativa de vida dos brasileiros e à diminuição da força de trabalho.

Às 9h59, o dólar comercial subia 0,14%, a R$ 3,1927, enquanto o dólar para dezembro também oscilava quase estável, a R$ 3,2150.

Nos juros, o DI janeiro de 2018 indicava 12,210% ao ano, estável. O DI janeiro de 2019 tinha taxa de 11,510%, estável. E o DI janeiro de 2021 marcava 11,310%, também estável.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos