Bolsas

Câmbio

Bovespa fecha em alta com ajuda externa, BB e Petrobras

O Ibovespa começou a semana em alta. O índice fechou com valorização de 1,85% aos 61.070 pontos. Pelo menos três fatores ajudaram no comportamento positivo da bolsa de valores.

O primeiro foi a alta dos índices acionários americanos, o outro foi a elevação no preço do petróleo no mercado internacional que puxou para cima a cotação das ações da Petrobras, e o terceiro fator foi a alta das ações do Banco do Brasil (BB), que anunciou uma reestruturação administrativa.

Nos Estados Unidos, os índices acionários operavam em alta e caminhavam para romper as máximas históricas. O Dow Jones subia 0,37% aos 18.938 pontos, o Nasdaq tinha alta de 0,80% aos 5.363 pontos e o S&P 500 ganhava 0,65% aos 2.195 pontos.

Os contratos de petróleo do tipo WTI para dezembro fecharam com alta de 3,9% a US$ 47,49 o barril, impulsionado por sinais mais favoráveis a um acordo de corte da produção do petróleo da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo). Durante o final de semana, o Irã, que tem sido um dos principais gargalos para um acordo, deu sinais de reconciliação, com o seu ministro do Petróleo dizendo que "é bem provável que os ministros de Petróleo e Energia dos países membros da Opep cheguem a um acordo" em 30 de novembro.

As ações preferenciais da Petrobras subiram 7,30% e os papéis ordinários tiveram alta de 5,12%. Além da valorização do preço do petróleo, a alta dos papéis também ganhou impulso com a notícia de que a empresa estaria negociando a venda de uma participação nas áreas mais cobiçadas do pré-sal, próximas dos campos de Lula e Sapinhoá, para o grupo francês Total, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo. O negócio poderia render US$ 15,1 bilhões para a empresa até o final do ano.

As ações ordinárias do Banco do Brasil subiram 7,84%, a maior alta do dia. O banco anunciou uma reestruturação administrativa, com fechamento de agências e um plano de aposentadoria antecipada, num esforço para alinhar a sua lucratividade à dos bancos privados e para fortalecer sua estrutura de capital para cumprir as regras da Basileia 3 sem precisar de aportes de capital do Tesouro Nacional.

Segundo fato relevante divulgado pelo banco, 379 agências serão transformadas em postos de atendimento e outras 402 serão desativadas, em um universo de 5.430 agências do banco federal, além de serem extintas 31 superintendências regionais.

Fora do Ibovespa, as ações ordinárias da Oi subiram 5,39%, depois da informação divulgada pelo Valor de que a empresa analisa a possibilidade de fusão, em um cenário de médio e longo prazo, com a Sky, controlada pela americana AT&T, e a TIM Brasil, segundo fontes próximas à operadora. A consolidação dependeria principalmente de a companhia, que está em processo de recuperação judicial, equacionar suas dívidas, superiores a R$ 65 bilhões.

O exercício de contratos de opções sobre ações movimentou R$ 3,28 bilhões, no segmento Bovespa, segundo dados da BM&FBovespa. Desse total, R$ 2,317 bilhões foram em opções de compras e R$ 971 milhões em opções de venda. Excluindo o volume financeiro registrado no exercício de opções, o movimento financeiro do Ibovespa ficou em R$ 6,2 bilhões, abaixo da média diária do mês, que é de R$ 8,7 bilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos