Bolsas

Câmbio

Bovespa tem correção com fraco volume; dólar sai na casa de R$ 3,38

O Ibovespa opera em baixa nesta quinta-feira. A queda era de 0,34% às 13h40, somando 61.781 pontos. Conforme esperado, o volume financeiro diminuiu em razão do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos. O giro era de apenas R$ 1,1 bilhão.

As ações dos bancos operavam em baixa, com Bradesco PN recuando 0,87%, Banco do Brasil ON cedendo 0,95% e Itaú PN declinado 0,45%. O Banco Central (BC) divulgou que a inadimplência das operações de crédito do sistema financeiro subiu 0,2 ponto percentual, para 3,9% em outubro. O estoque de crédito caiu 0,5%, se situando em R$ 3,095 trilhões, e as concessões de crédito diminuíram 1,6%.

Tinham quedas Estácio ON (-0,42%) e Kroton (-0,48%). O Tribunal de Contas da União deve pedir audiências com vários ex-ministros do governo petista para explicarem o rombo financeiro no programa de Financiamento Estudantil, o Fies. Após análise, a área técnica do TCU concluiu que o Fies foi administrado de forma irresponsável nos últimos anos, deixando um esqueleto que pode chegar a R$ 20 bilhões.

As ações PN do Pão de Açúcar são destaque de alta, com 4,06%. O Grupo informou que seu conselho de administração autorizou a diretoria a iniciar um processo de venda de sua participação no capital da Via Varejo. No início de novembro, a empresa informou ao mercado que avaliava "alternativas" para o investimento na rede, formada pela união de Casas Bahia e Ponto Frio. Foram do Ibovespa, Via Varejo Unit dispara 11,62%.

Naquela data, o Valor antecipou que a hipótese de venda da Via Varejo seria considerada.

Câmbio

O dólar já oscilou entre ganhos e perdas na sessão desta quinta-feira e no momento opera perto da estabilidade. O volume de negócios é o menor do mês, devido ao feriado do Dia de Ação de Graças nos EUA, o que acaba desestimulando operações maiores.

Hoje o real tem desempenho melhor que seus pares, depois de nos últimos dois pregões ter tido desempenho pior. Analistas dizem que a moeda continua suscetível a movimentos mais fortes devido à valorização acumulada no ano - a maior dentre as principais divisas -, que, em tese, a coloca na mira de realização de lucros. Mas ponderam que o elevado juro brasileiro e o suporte do BC para corrigir distorções no câmbio tendem a limitar no médio prazo uma desvalorização da taxa de câmbio.

Às 13h45, o dólar comercial oscilava em ligeira baixa de 0,12%, a R$ 3,3889, depois de variar entre R$ 3,3824 e R$ 3,4104.

O dólar para dezembro tinha leve alta de 0,04%, a R$ 3,3975.

Juros

Os juros futuros voltaram a operar perto da estabilidade nesta quinta-feira, depois de terem chegado a subir. A baixa liquidez, contudo, predomina, o que tira representatividade das oscilações. O feriado do Dia de Ação de Graças nos EUA, que fechou os mercados naquele país, reduz os negócios em todo o mundo, o que acaba se estendendo ao Brasil.

A sensibilidade do mercado segue elevada. Mais cedo, com o ambiente externo melhor, as taxas caíram, mas rapidamente reverteram o movimento conforme o dólar tomou fôlego. Permanece a leitura de que posições mais defensivas ainda são as mais apropriadas neste momento, em um momento em que as incertezas do lado político doméstico subiram de tom.

O leilão de títulos públicos realizado pelo Tesouro Nacional hoje trouxe mais evidências desse maior conservadorismo.

As delações premiadas de executivos ligados à Odebrecht são outro ponto de cautela. As delações não devem ser assinadas hoje, devido ao feriado nos EUA, disse ao Valor uma fonte. De qualquer forma, mantém-se a incerteza sobre o que pode vir dos depoimentos e de que forma elas podem afetar políticos da base do governo. O receio é de algum prejuízo às negociações do governo Michel Temer com o Congresso para a votação de reformas tidas como essenciais para o Brasil sair da recessão e reequilibrar as contas públicas.

Às 13h47, o DI janeiro de 2021 tinha taxa de 11,840% ao ano. O DI janeiro de 2019 indicava 11,670%, contra 11,680% no último ajuste. E o DI janeiro de 2018 mostrava 12,130%, ante 12,140% no ajuste anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos