PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Prejuízo da Viver Incorporadora aumenta 33% em 2016

29/03/2017 19h43

O prejuízo líquido da Viver Incorporadora cresceu 33% em 2016, para R$ 347,17 milhões, devido à reprecificação de unidades em estoque e de terrenos, às provisões para demandas judiciais e aos distratos.No ano, a companhia teve receita líquida negativa de R$ 17,95 milhões, como consequência de vendas líquidas também negativas de R$ 47,6 milhões.


As despesas gerais e administrativas da companhia foram reduzidas em 32,1%, para R$ 18,8 milhões.


No quarto trimestre, o prejuízo líquido da Viver cresceu 11,5%, para R$ 102,2 milhões. A receita líquida ficou negativa em R$ 4,2 milhões.


A companhia pediu recuperação judicial em setembro do ano passado. Segundo a Viver, seus principais objetivos para este ano são o fechamento de acordo com a maioria dos credores e a aprovação do plano de recuperação."A continuidade das operações da companhia depende, em última análise, do êxito do processo de recuperação judicial e da concretização de outras previsões da Viver", informou a incorporadora em relatório.


A Viver tem R$ 406 milhões em projetos de potenciais lançamentos aprovados.