Bolsas

Câmbio

Dólar quebra série de altas e cai após alívio com França

Após três pregões consecutivos de alta, o dólar começou a última semana de abril em queda de 1,00% ante o real, a mais intensa desde segunda-feira passada. A moeda fechou a R$ 3,1252, ante R$ 3,1568 da quinta-feira - taxa mais alta em cinco semanas.


O ajuste foi ditado basicamente pelo alívio com os resultados do primeiro turno das eleições na França, que arrefeceram temores de uma vitória da ala mais radical, que busca a saída do país da União Europeia (UE), movimento conhecido como Frexit.


Desconsiderando o Reino Unido, que está em processo de saída da UE, a França é a segunda maior economia do bloco, atrás apenas da Alemanha. Mas, diferente do mercado britânico, a França adota o euro como moeda. Portanto, a saída de Paris da UE - e possivelmente da zona do euro - ameaçaria o projeto europeu de forma mais preocupante e profunda que o Brexit - saída do Reino Unido da UE.


Uma cesta com moedas emergentes tem hoje a maior alta em quase duas semanas, para os maiores níveis em um mês.


O câmbio, porém, deve continuar influenciado por temas locais, centrados principalmente na capacidade do governo de aprovar reformas. Debates em torno do texto da reforma da Previdência serão feitos amanhã e quinta-feira, com o objetivo de permitir que o projeto seja votado na comissão da Câmara em 2 de maio. Nesta quarta-feira, o texto da reforma trabalhista deverá ser votado em plenário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos