Bolsas

Câmbio

Dólar comercial bate R$ 3,16 de olho na política e na cena externa

O dólar bate R$ 3,16 na segunda hora de negócios nesta terça-feira, enquanto os investidores avaliam novos ruídos em torno da reforma da Previdência. Desta vez, o sinal de alerta vem da cúpula do PSB, que fechou posição contra as novas regras da Previdência e da legislação trabalhista.


A decisão do partido vem poucos dias antes da votação do parecer da reforma na comissão especial da Câmara, que deve ocorrer no dia 2 de maio. Até lá, a cena política ainda prevê dias de manifestações populares contrárias às novas regras.


Às 10h15, o dólar comercial avançava 1,11%, cotado a R$ 3,16, após avançar até R$ 3,1630. Este é o maior nível desde a quinta-feira passada, quando tocou R$ 3,1700.


O contrato futuro de dólar para maio tinha elevação de 1,04%, a R$ 3,1655.


O mercado internacional acompanha a promessa de reforma fiscal nos Estados Unidos. O presidente americano, Donald Trump, disse que anunciará nesta semana um grande plano de reforma fiscal e redução de impostos.


As moedas emergentes também recuam sob ajustes após forte valorização um dia antes, com o alívio com a disputa presidencial na França. A expectativa é de que, no segundo turno, a nacionalista de extrema-direita Marine Le Pen seja derrotada por Emmanuel Macron, diminuindo preocupações sobre a fragmentação da zona do euro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos