Bolsas

Câmbio

Dólar se estabiliza em torno de R$ 3,30

O dólar subiu pelo segundo pregão consecutivo frente ao real, aproximando-se mais do nível de R$ 3,30, embora com variação ainda bastante contida. A moeda desacelerou a alta perto do fim do pregão, com alguma realização de lucros e o noticiário político indicando mais pressão sobre o presidente Michel Temer.


Nesta quinta-feira, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) protocolou na Câmara dos Deputados pedido de impeachment de Temer. A OAB pede ainda que seja imposta ao presidente pena de perda do mandato e também inabilitação para exercer cargo público.


No mercado, as avaliações são de que quanto mais rápido acontecer a troca de governo, maiores são as chances de retomada da agenda de reformas. Nomes como os do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, estão entre os citados como opções com potencial de reativar as votações das reformas em caso de queda de Temer. Há expectativas de que o presidente possa perder o mandato no julgamento pelo TSE da chapa Dilma/Temer, a ocorrer no começo de junho.


Por outro lado, passada uma semana do início da crise, a resistência do Palácio do Planalto e os embates entre oposição e situação no Congresso turvam mais o cenário e esfriam esperanças de uma resolução rápida para o imbróglio político.


O câmbio segue reagindo também a fatores técnicos. O Banco Central evitou por mais um dia ofertar liquidamente contratos de swap cambial - cuja colocação equivale à venda de dólares no mercado futuro. Além disso, o mercado está a menos de uma semana da definição da Ptax de fim de mês, evento que por si só já adiciona volatilidade aos negócios.


Analistas chamam atenção para uma espécie de "congestão" em que o dólar se encontra no momento. Isso seria, segundo eles, um claro sinal do sentimento de indefinição sobre os cenários possíveis. O patamar de R$ 3,40 alcançado na semana passada seria extremo, por ora, mas tampouco níveis em torno de R$ 3,10 tocados anteriormente seriam justificáveis.


No fechamento, o dólar comercial subiu 0,11%, a R$ 3,2825, após bater R$ 3,2982.


No mercado futuro, o dólar para junho oscilava em torno da estabilidade, a R$ 3,2815, depois de alcançar R$ 3,3020.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos