Cartão BNDES terá remuneração melhor para bancos, diz superintendente

O superintendente da área de Operações Indiretas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Marcelo Porteiro, disse nesta terça-feira que a instituição vai realizar mudanças no Cartão BNDES, linha de crédito voltada para micro, pequenas e médias empresas. Os desembolsos do Cartão BNDES tiveram queda de 58% no primeiro semestre deste ano, para R$ 1,397 bilhão.


Além do menor interesse das empresas por causa da crise, instituições financeiras responsáveis por operar essa linha de crédito estariam reduzindo empréstimos sob argumento de elevado risco nas operações.


Porteiro disse que o BNDES vai precificar mais o indicador de inadimplência do Banco Central (BC) no cartão BNDES. A ideia é oferecer uma remuneração melhor para os bancos repassadores e exigir uma contrapartida "mais focada nas micro, pequenas e médias empresas".


Ele acrescentou que o BNDES Progeren, linha de financiamento de capital de giro do banco, tem apresentado desempenho positivo nesses segmentos de empresas neste ano. De acordo com dados divulgados nesta terça-feira, a linha registrou crescimento de 367% de janeiro a junho deste ano, para R$ 3,296 bilhões, na comparação anual.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos