Bolsas

Câmbio

Dólar crava maior série de baixas desde 2011

O dólar completou nesta terça-feira o oitavo pregão seguido de baixa, o que não se via há seis anos. Mais uma vez, a trégua política doméstica permitiu que investidores se desfizessem da moeda americana sob a batuta do exterior, onde a divisa sofria onda de vendas em meio ao enfraquecimento da perspectiva de alta de juros nos EUA.


O dólar negociado no mercado interbancário terminou em queda de 0,77%, a R$ 3,1567. É o menor patamar de fechamento desde a taxa de R$ 3,1313 do dia 17 de maio - última sessão antes dos áudios do empresário Joesley Batista, da JBS, contra o presidente Michel Temer.


Nas últimas oito sessões (incluindo hoje), a cotação acumula perda de 4,37%. A queda em julho é de 4,76%, o que faz do real a moeda de melhor desempenho numa lista de 33 pares do dólar.


A série de baixas já é a mais longas desde a sequência também de oito quedas ocorrida entre 4 e 14 de outubro de 2011. Nesse intervalo, o dólar caiu 8,56%.


Em toda a história do Plano Real, apenas em quatro ocasiões o dólar registrou série de baixas ainda mais longa. Isso sugere que a cotação está mais próxima de quebrar essa sequência, ainda que o viés de baixa possa continuar diante da combinação de exterior favorável a risco e cenário político doméstico mais calmo.


Um teste poderá vir na quinta-feira, quando o Banco Central Europeu (BCE) fará reunião de política monetária. Semanas atrás, um tom mais "hawkish" do presidente do BCE, Mario Draghi, provocou um "sell-off" em moedas emergentes, pela perspectiva de redução de liquidez. Mas em seguida dados fracos nos EUA e a moderação de tom do próprio BCE acabaram reinjetando vigor no câmbio emergente. Uma cesta de moedas em desenvolvimento já flerta com máximas em 11 meses frente ao dólar.


Moedas emergentes na crista



Variação acumulada em 2017 de uma cesta* de divisas



Fonte: Valor PRO.


Observações: *Formada por real brasileiro, rand sul-africano, rublo russo, lira turca e peso mexicano. Oscilação frente ao dólar americano.




.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos