Dólar testa nível de R$ 3,13 pela primeira vez desde meados de maio

O dólar amplia a queda nesta quinta-feira e testa o nível de R$ 3,13 pela primeira vez desde meados de maio. Com isso, a moeda americana se aproxima de patamares anteriores ao estouro da crise política no Brasil quando foram divulgadas as conversas entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista.


Hoje, o mercado brasileiro ainda se beneficia de um ambiente externo relativamente favorável para emergentes


No exterior, a fala do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, merece atenção. O dirigente afirmou as discussões sobre potenciais mudanças no programa de estímulo podem começar no segundo semestre. Por outro lado, ele destacou que a inflação ainda não está onde o BCE deseja. Mais cedo, a instituição manteve os parâmetros da política monetária sem alterações.


Na mínima, até o momento, o dólar comercial tocou R$ 3,1376, nível mais baixo desde 17 de maio. Na ocasião, a divisa registrou R$ 3,0960 durante a sessão e fechou em R$ 3,1313.


Às 11h38, a divisa recuava 0,27%, a R$ 3,1406. Se o sinal for mantido até o fechamento, será a 10ª queda consecutiva, acumulando perda de 4,95% no período até a mínima de hoje.


O dólar futuro para agosto, por sua vez, caía 0,16%, a R$ 3,1510, com mínima em R$ 3,1440.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos