Bolsas

Câmbio

Parcela de famílias endividadas aumenta em julho

A parcela de famílias endividadas aumentou entre junho e julho de 56,4% para 57,1%, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em sua Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). Apesar do avanço, ainda ficou abaixo de julho do ano passado, quando a fatia de endividados era de 57,7%, ressaltou a entidade. Entretanto, o percentual de endividados inadimplentes, com débitos em atraso, foi de 24,2% em julho deste ano. Inferior a junho (24,3%), mas acima de julho do ano passado (22,9%).


Ao mesmo tempo, os endividados com débitos em atraso e que admitiram não ter condições para pagar somaram 9,4% em julho. Embora tenha sido levemente inferior ao de junho (9,6%), ficou bem acima de julho do ano passado (8,7%).


A CNC apurou ainda que, entre as famílias endividadas, a parcela média da renda comprometida com dívidas diminuiu na comparação anual, de 30,3% para 29,8%, entre julho do ano passado e julho deste ano. "Apesar de ter aumentado em julho, o percentual de famílias com dívidas registrou queda na comparação com o mesmo período do ano anterior, apontando um ritmo ainda fraco de concessão de empréstimos e financiamentos para as famílias, mesmo após o processo de queda das taxas de juros", afirmou, em nota, Bruno Fernandes, economista da CNC.


Para 76,8% das famílias que possuem dívidas, o cartão de crédito permanece como a principal forma de endividamento, seguido de carnês (15,4%) e crédito pessoal (11%). A Peic Nacional é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos Estados e no Distrito Federal, com cerca de 18.000 consumidores

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos