Bolsas

Câmbio

Doria confirma sondagens de PMDB e DEM, mas se diz fiel ao PSDB

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), confirmou na noite desta quinta-feira as sondagens do PMDB e do DEM para filiá-lo antes da eleição de 2018. O tucano disse que ficava feliz porque "as portas foram abertas". Apesar disso, descartou a possibilidade de deixar o PSDB ao lembrar que está filiado à sigla desde 2001.


Cotado para concorrer à Presidência no ano que vem, Doria ainda negou qualquer mal-estar com o governador Geraldo Alckmin, outro potencial nome tucano na sucessão ao Planalto, ao enfatizar a "amizade indivisível" entre eles. O prefeito, porém, não endossou a ideia do padrinho político de antecipar as prévias da legenda para dezembro.


Doria afirmou que considera cedo avaliar uma proposta que ainda não foi formalizada pela executiva nacional do PSDB. Mesmo assim, ressaltou que não pretende desrespeitar o governador. Sobre a peça publicitária do partido, que ampliou a divisão interna, disse que a forma como foi apresentada "talvez" não tenha sido a mais "feliz e justa".


Ao se justificar, declarou que a propaganda, levada a cabo pelo presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), tinha um "grau de negatividade". Na visão do tucano, o correligionário tinha que ter compartilhado a ideia antes com os demais integrantes da sigla. Questionado se o partido não tinha autocrítica a fazer, como veicula a peça, o prefeito desconversou.


"Todos têm erro. Até Jesus Cristo errou", afirmou o prefeito, que foi homenageado durante evento promovido pelo escritório de arquitetura Athié e Wohnraht.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos