Bolsas

Câmbio

Dólar se ajusta em alta e é cotado no patamar de R$ 3,16

O dólar opera em alta ante o real nos primeiros negócios desta quinta-feira. Assim como outros papéis emergentes, a moeda brasileira sinaliza um movimento de ajuste, após pressão global de queda do dólar no dia anterior. No entanto, o desempenho do real ainda é pior que dos pares, tendência já observada em dias recentes. No Brasil, parece pesar nos negócios a cautela com a situação fiscal e os desafios para agenda reformista do governo.


Por volta das 9h30, o dólar comercial subia 0,62%, a R$ 3,1653, revertendo mais da metade da baixa de 0,87% da véspera. O recuo de ontem foi balizado pela leitura de que ainda é contido o risco de nova elevação de juros nos Estados Unidos em 2017, enquanto os dirigentes do Federal Reserve (Fed, banco central americano) se mostram divididos sobre a inflação.


O contrato futuro para setembro, por sua vez, avançava 0,33%, a R$ 3,1735.


A alta da divisa americana é um pouco menor ante os principais emergentes. O dólar sobe ante o peso mexicano (0,40%), o rublo russo (0,11%), o rand sul-africano (0,45%) e a lira turca (0,15%).


Os destaques de baixa nesta manhã são as divisas europeias. Isso porque já foi conhecida a ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE). O documento manteve um tom cauteloso sobre uma futura diminuição das medidas de estímulo.


Voltando à cena doméstica brasileira, persiste a cautela com a situação fiscal. Ainda há incertezas sobre o apoio político ao ajuste de contas públicas e a agenda reformista, algo que inclui desde a TLP até as novas regras previdenciárias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos