Bolsas

Câmbio

Dólar abre a semana em alta e fecha a R$ 3,1851

O dólar cravou o maior patamar de fechamento em quase duas semanas frente ao real nesta segunda-feira (9), flertando com R$ 3,19. No mercado futuro, a taxa bateu a resistência psicológica de R$ 3,20, que se rompida consistentemente pode abrir caminho para novas altas.


A força da moeda americana é mais visível hoje em relação a divisas emergentes. A lira turca puxa a fila, com um tombo que, no pior momento, chegou a 7,5%. No fim da tarde, as perdas haviam sido reduzidas a 2,3%, mas ainda assim o sentimento com emergentes segue afetado. A queda da lira é provocada pela escalada de tensões diplomáticas entre EUA e Turquia e serve de argumento para a venda de moedas emergentes, num cenário que já inspira cautela devido a crescentes expectativas de mais altas de juros pelo banco central americano.


O profissional de tesouraria de um grande banco nota redução de fluxos tanto no mercado a termo (NDF) quanto no segmento à vista ? fator que tem dado suporte aos ganhos do dólar. Em três pregões, a cotação já somou 1,69%, depois de cair 1,92% nos cinco dias anteriores.


No fechamento de hoje, o dólar comercial subiu 0,89%, a R$ 3,1851. É o maior patamar de encerramento desde 27 de setembro (R$ 3,1937).


No pico intradia, a taxa de câmbio foi a R$ 3,1896 por dólar. A próxima resistência a ser rompida é R$ 3,1998, máxima do dia 28 de setembro. A seguinte é R$ 3,2049, que representa 50% do caminho entre a máxima de R$ 3,3307 do dia 5 de julho e a mínima de R$ 3,0791 de 11 de setembro passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos