PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Presidente global do Uber visita Meirelles em dia de votação no Senado

31/10/2017 11h30

(Atualizada às 13h33) Presidente global do Uber, o iraniano Dara Khosrowshahi encontra-se nesta terça-feira (31) em Brasília com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no dia de uma votação decisiva para o futuro dos aplicativos de transporte individual no Brasil.


A vinda de Khosrowshahi a Brasília está diretamente relacionada à perspectiva de que o Senado vote hoje o Projeto de Lei da Câmara 28/2017 que, na visão das empresas, praticamente iguala aos dos táxis os serviços prestados pelos aplicativos -em custos ao consumidor e burocracia.


A sessão no Senado está marcada para esta tarde. Está previsto que Khosrowshahi visite também o Congresso, onde lobistas dos aplicativos e taxistas vêm há dias pressionando os senadores para que votem, respectivamente, contra ou a favor da nova legislação.


O projeto traz uma série de exigências, como a obrigatoriedade de placas vermelhas para os carros dos aplicativos e de licença municipal para que eles possam rodar.


Uma estratégia para quem quer derrotar o PLC 28/2017 é tentar fazer com que os senadores concordem em votar um outro texto, o Projeto de Lei do Senado 530/2013, relatado por Pedro Chaves (PSC-MS). Essa proposta agrada aos aplicativos por trazer alguma regulamentação sem inviabilizar o serviço.


Jucá


Krosrowshahi se reuniu no início desta tarde com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR).


Com as bancadas estão divididas, senadores vêm cogitando pedir ao presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), que adie a votação. Isso pode ocorrer também por falta de quórum, já que muitos pretendem retornar aos seus Estados na noite de hoje.


O governo não manifestou posição sobre a forma como os aplicativos deve ser regulamentados no país. Mas torce para que não tenha que vetar ou sancionar um texto aprovado pelo Congresso.