Bolsas

Câmbio

Oi será comprada em 2019, mas não necessariamente pela TIM, diz Credit

Uma possível fusão entre as operadoras Oi e TIM Brasil seria estratégica para as empresas, analistas do Credit Suisse afirmaram em relatório. "A Oi eventualmente será comprada por volta de 2019, mas não necessariamente pela TIM", observaram Daniel Federle e Felipe Cheng.

Segundo o documento, ainda existem muitas incertezas como a disputa com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em relação às multas devidas e a aprovação da nova legislação do setor, que ainda está em discussão e não tem prazo para ser aprovada.

Na quarta-feira, o jornal "O Globo" publicou matéria afirmando que as companhias planejam unir suas operações com o apoio do fundo ativista Elliott Management, que é acionista da Telecom Italia, controladora da TIM.

Na semana passada, o presidente da Telecom Italia,Amos Genish,disse em teleconferência com analistas que a subsidiária brasileira não participa das discussões sobre a consolidação do setor no país."[Esse assunto] não está na mesa. Não participamos dessas conversas no Brasil", afirmou na ocasião o executivo que está no comando da multinacional desde setembro de 2017 e apresentou seu primeiro plano de negócios com a meta de acelerar a geração de caixa e elevar o retorno para os acionistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos