PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Arrecadação sobe e é a maior para abril desde 2014

28/05/2018 15h04

(Atualizada às 15h17) A arrecadação federal de impostos registrou alta de 10,81% no mês passado ante abril de 2017 e chegou a R$ 130,806 bilhões, em valores nominais. Esse é o sexto mês seguido de crescimento, de acordo com os números divulgados pela Receita Federal. O resultado de abril foi o maior para o mês desde 2014.

Em valores reais, a receita com impostos e contribuições mostra alta de 7,83% em abril ante mesmo mês do ano passado, quando a arrecadação somou R$ 121,308 bilhões.

Considerando somente as receitas administradas pela Receita, houve elevação real de 5,89% em abril, para R$ 122,385 bilhões, na comparação com um ano atrás. A alta nominal ficou em 8,82%.

Já a receita própria de outros órgãos federais foi de R$ 8,421 bilhões no mês passado, aumento real de 46,92% na comparação com o mesmo mês de 2017. Em termos nominais, essas receitas subiram 50,98% em abril, em relação ao mesmo mês de 2017. Os resultados captam um período de elevação do preço do petróleo, que impulsiona a receita com royalties.

No acumulado do ano, a arrecadação chegou a R$ 497,208 bilhões em valores correntes, com aumento nominal de 11,28% na mesma comparação. Atualizada pela inflação, a arrecadação no acumulado do ano foi de R$ 498,748 bilhões, alta real de 8,27%. Em breve, técnicos da Receita Federal comentarão os números da arrecadação.

PIS/Cofins

A arrecadação com o Refis neste ano soma R$ 11,292 bilhões. O governo também arrecadou R$ 9,710 bilhões com o PIS/Cofins sobre combustíveis entre janeiro e abril, mais que o dobro de R$ 4,666 bilhões recolhidos na rubrica em igual período do ano passado (em valores atualizados). No total, as receitas não recorrentes ou de fatores de mudança na lei subiram R$ 17,948 bilhões neste ano.

Desonerações

As desonerações tributárias somaram R$ 6,858 bilhões em abril, número praticamente estável em comparação com igual mês do ano passado, em valores nominais. No acumulado do ano, as renúncias de tributos somaram R$ 27,577 bilhões, também praticamente estável ante os R$ 27,631 bilhões verificados de janeiro a abril de 2017.