ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Instagram lança aplicativo de TV para competir com YouTube

20/06/2018 16h09

Menos de dois anos depois de lançar o Stories, um recurso de vídeo para competir com o Snapchat, o Instagram divulgou hoje uma nova função, que coloca o aplicativo do Facebook em concorrência direta com o YouTube, do Google. Com o IGTV, os usuários poderão fazer filmagens com mais de um minuto de duração, que é o limite hoje para o Stories.

O acesso poderá ser feito por meio de um aplicativo separado ou dentro do próprio Instagram. Em apresentação transmitida pela internet a partir da sede da companhia na Califórnia, o co-fundador e presidente da companhia, Kevin Systrom disse que o aplicativo foi criado para que as pessoas achem e assistam conteúdo de forma mais simples.

"O vídeo no celular é complexo. Ainda assistimos vídeo feito para TV, no formato horizontal. É hora de seguir adiante", disse o executivo. Os vídeos serão exibidos na vertical, em tela cheia, pensando no visor dos smartphones. Assim que o aplicativo for aberto, os vídeos começarão a ser exibidos.

De acordo com Systrom, o Instagram tem hoje 1 bilhão de usuários em todo o mundo. Na divulgação do resultado do primeiro trimestre, em abril, o Facebook tinha falado em 800 milhões.

O vídeo é um dos formatos de publicidade de maior crescimento no ambiente de marketing digital. A estimativa é de que, até 2021, o vídeo represente 82% do tráfego de internet no mundo.

Por teleconferência com jornalistas em São Paulo, Mike Krieger, brasileiro que é co-fundador e diretor de tecnologia do Instagram, afirmou que, a princípio, não haverá um formato de publicidade específico para o IGTV. "Vamos abrir conversa com a comunidade a partir de agora, para ter equilíbrio."

Segundo ele, a ideia é ter conteúdo produzido pelos usuários, não investimento em conteúdo original próprio, como tem feito o Netflix e o próprio Google. "Vamos ter conteúdo com mais produção que o Stories, mas não megaproduções como no Netflix, ou HBO", disse.

Mais Economia