Bolsas

Câmbio

Quer viver de renda, com R$ 2.000, R$ 3.000 ou R$ 5.000 por mês? Saiba como

Sophia Camargo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Já pensou em viver de renda, recebendo R$ 2.000, R$ 3.000 ou R$ 5.000 por mês até o fim da vida, mesmo sem trabalhar? Parece difícil, mas não tem segredo: é preciso acumular uma reserva financeira que renda mensalmente esse tanto.

Quanto é preciso guardar por mês e durante quanto tempo? Para fazer esse cálculo é usada a chamada fórmula da perpetuidade, explica a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Funciona assim: quem recebe hoje R$ 5.000 e quer garantir essa renda mensal por toda a vida precisará acumular R$ 1 milhão. A partir daí, precisa aplicar o dinheiro todo em um investimento que renda no mínimo 0,5% todo mês. "Como R$ 5.000 correspondem a 0,5% de R$ 1 milhão, a pessoa irá viver com os juros enquanto durar a vida."

A economista fez as contas. As aplicações escolhidas foram a poupança, que é a opção mais popular entre os brasileiros, e o Tesouro Selic, que rende mais. A simulação considera que o poupador escolheria uma dessas opões para investir, e que começaria a viver de renda aos 60 anos.

Veja o resultado na tabela abaixo

Quem começa cedo leva vantagem

Quem começa a poupar mais cedo tem vantagem, pois tem mais tempo para juntar o dinheiro e, por isso, precisa poupar menos por mês.

Por exemplo, uma pessoa que começa a poupar aos 20 anos para ter uma reserva aos 60 anos terá 40 anos pela frente para juntar o dinheiro todo. Se escolher investir no Tesouro Selic, poderá começar com uma poupança mensal de R$ 21,76.

Já uma pessoa de 50 anos precisaria poupar R$ 1.600,88 por mês. 

Corrija os valores todo ano

Marcela lembra que esses valores precisam ser corrigidos anualmente pela inflação. "Não é para ver a tabela e achar que vai depositar esse valor por mês que vai conseguir esse resultado. Não, é preciso corrigir todo ano o valor da poupança pela inflação, para que o cálculo dê resultado."

Por exemplo, se é preciso depositar R$ 200 por mês em um ano e a inflação for de 10%, no ano seguinte será precisa depositar R$ 220 por mês, e assim por diante.

Outra dica: para que o dinheiro dure para sempre, é preciso que a pessoa respeite o padrão de vida para viver somente com os juros. Se começar a gastar mais, começará a consumir o dinheiro da própria reserva, em vez do rendimento --e a reserva pode acabar. Antes que isso aconteça, é aconselhável procurar uma fonte extra de renda ou fazer os cortes necessários para readequar o padrão de vida.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos