IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Ibovespa hoje: BC decide juros no Brasil; veja esse e outros destaques

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Marcio Loréga

Gerente de Research e Economia do PagBank PagSeguro

07/12/2022 10h08

Esta é a versão online da newsletter Por Dentro da Bolsa enviada hoje (07). Quer receber antes o boletim e diretamente no seu email? Clique aqui. Os assinantes UOL ainda podem receber dez newsletters exclusivas toda semana.

As Bolsas globais iniciam esta quarta-feira (7) em queda, com investidores receosos após CEOs e executivos dos maiores bancos dos Estados Unidos alertarem para uma recessão iminente. No Brasil, vão ser definidos os juros. Veja os destaques que influenciam seus investimentos hoje.

Juros no Brasil: O Copom (Comitê de Política Monetária), do Banco Central, define os juros hoje. A expectativa é de que o BC mantenha os juros básicos da economia (Selic) em 13,75% ao ano.

Inflação pela FGV: Mais cedo, a FGV (Fundação Getúlio Vargas) divulgou o IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna) de novembro, que registrou queda de 0,18% — o quinto mês seguido de deflação.

PEC da Transição: A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou ontem (6) a PEC da Transição. O texto não retira o Auxílio Brasil do teto de gastos, mas aumenta o limite das despesas em R$ 145 bilhões por um prazo de dois anos. A proposta deverá ser votada hoje no Senado.

Transição na Petrobras: A Petrobras informou que o presidente Caio Mário Paes de Andrade estará focado na passagem de comando que deve acontecer na companhia e, portanto, não participará da posse do governador eleito de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos).

A empresa também iniciou a venda total de sua participação acionária na Metanor, controlada em conjunto com a Dexxos. A Metanor atua na comercialização de metanol e produção dos seus derivados.

Dona da Movida emite debêntures: A holding Simpar (dona de empresas como JSL, de logística e transporte, e a Movida, de aluguel de carros) aprovou a sexta emissão de debêntures simples, não conversível em ações, no valor total de R$ 850 milhões. Debêntures são títulos de empresas privadas para investir.

Ambev vai distribuir juros sobre capital: O Conselho de Administração da Ambev aprovou a a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) bruto de R$ 0,7623 por ação. O pagamento será feito em 29 de dezembro,.

Metas do GPA: O GPA divulgou meta de margem Ebitda ajustada entre 8% a 9%, considerando o resultado consolidado de 2024, além de estimar a abertura de 300 novas lojas até 2024. A companhia ressalta que essas projeções não constituem promessas de desempenho, podendo ser alteradas.

Juros nos EUA: No exterior, os mercados devem voltar suas atenções para o Fed (Federal Reserve, o Banco Central dos EUA), que decidirá sobre um possível aumento nos juros na próxima quarta-feira (14). O mercado aposta em alta, mas menos agressiva do que as anteriores, dando início a uma desaceleração no aperto monetário.

Tão importante quanto a decisão em si é o discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, logo após a reunião. Ele deve explicar como o Fed enxerga a situação inflacionária e econômica do país.

Dados da China abaixo do esperado: Na China, as importações e exportações caíram 10,6% e 8,7%, respectivamente, em novembro. É um resultado muito abaixo do esperado por analistas, levantando um alerta em relação à saúde da economia local.

Com os dados decepcionantes, nem as novas flexibilizações da política de tolerância zero à covid-19 empolgaram os mercados, que fecharam em baixa. A cotação do minério de ferro também fechou em queda de quase 2%.

Crescimento na Europa: O PIB (Produto Interno Bruto) da zona do euro cresceu 0,3% no terceiro trimestre, acima da previsão de 0,2% feita pelo mercado.

A boa notícia, porém, não foi suficiente para animar investidores, e as Bolsas europeias operam majoritariamente em baixa. Parece que o pessimismo tomou conta dos mercados em geral.

**********

Confira como foi o fechamento do dólar, do euro e da Bolsa na terça (6)

Dólar: -0,25%, R$ 5,270
Euro: -0,52%, R$ 5,515
B3 (Ibovespa): +0,72%, 110.188,57 pontos

**********

NA NEWSLETTER A COMPANHIA

A newsletter A Companhia analisa se é o momento ou não de comprar ações da operadora de trens Rumo, que teve lucro de R$ 309 milhões no 3º trimestre. Veja o perfil de investidor para o qual ela é indicada e os valores de compra e venda recomendados. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, clique aqui.

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Mais dicas de investimentos

Bolsa tem várias ações que custam menos de R$ 10; são um bom negócio? Leia mais

Tesouro, ouro, Bolsa e FIIs: o que mais rendeu em novembro e onde investir? Leia mais

Financiamento imobiliário: qual é melhor, a tabela SAC ou Price? Leia mais

Veja qual é a melhor estratégia para se livrar das dívidas. Leia mais

UOL Investimentos

Qual é o melhor investimento para viver de renda na aposentadoria? Leia mais

Quanto rendem R$ 10 mil nos investimentos mais seguros do país hoje. Leia mais

As opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade exclusiva da equipe de Research do PagBank e elaboradas por analistas certificados. O PagBank PagSeguro e a Redação do UOL não têm nenhuma responsabilidade por tais opiniões. A única intenção é fornecer informações sobre o mercado e produtos financeiros, baseadas em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representam nenhum compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do UOL. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados não expressam a opinião do UOL, nem de quaisquer empresas de seu grupo, não se responsabilizando o UOL pela sua veracidade ou exatidão. Os produtos de investimentos mencionados neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão preencher o questionário de suitability para a identificação do seu perfil de investidor e da compatibilidade do produto de investimento escolhido. As informações aqui veiculadas não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor, sendo recomendável que este busque orientação independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do UOL.