PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Cotações

Dólar sobe quase 2% e fecha em R$ 2,22, maior valor em mais de 4 anos

Do UOL, em São Paulo

19/06/2013 17h20Atualizada em 19/06/2013 18h17

dólar comercial deu um salto de quase 2% (1,94%), nesta quarta-feira (19), sendo vendido a R$ 2,221 . É a maior cotação desde o dia 27 de abril de 2009, quando o dólar também valia R$ 2,221, no auge da crise econômica. A moeda pulou direto do nível de R$ 2,17 na terça para o patamar de R$ 2,20 na quarta-feira.

É ainda a maior alta diária desde 12 de dezembro de 2011, quando a moeda avançou 2,14%. No ano, a valorização acumulada é de 8,42%.

A moeda acelerou a alta depois que o banco central dos Estados Unidos, o Fed, afirmou que deve manter, por enquanto, os US$ 85 bilhões mensais que injeta na economia por meio da compra de títulos.

Em seu discurso, porém, o presidente do Fed, Ben Bernanke, disse que se as projeções econômicas se concretizarem, o banco poderá reduzir o ritmo de compras de títulos ainda neste ano.

Ele disse, ainda, que se as projeções estiverem corretas, o programa será encerrado em meados do ano que vem. 

As declarações impactaram os mercados em todo o mundo e motivaram ampla valorização da moeda norte-americana.

O estímulo injeta dólares no mercado, e a possibilidade de redução preocupa investidores. Com menos moeda em circulação, a tendência é que o preço fique mais alto.

Mantega diz ter 'bala na agulha' para o câmbio

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta que o governo federal tem "muita bala na agulha" para evitar variações muito intensas no câmbio. "Muitas reservas, muitos dólares", completou. 

Ao ser questionado sobre as ações do Fed (Federal Reserve, o BC americano) e o comportamento do câmbio brasileiro nos últimos dias, Mantega disse que o Banco Central e o Ministério da Fazenda estão atentos para conter as oscilações.

(Com Reuters)

PUBLICIDADE

Cotações