Bolsas

Câmbio

Bolsa salta 4%, na maior alta diária desde maio; Vale e Petrobras disparam

Do UOL, em São Paulo

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta segunda-feira (7) em alta de 3,98%, a 64.051,65 pontos. Essa é a maior alta percentual diária desde 10 de maio, quando a Bovespa havia saltado 4,08%.

Com isso, a Bolsa interrompe uma sequência de três quedas. O índice havia encerrado a semana passada com desvalorização de 4,21%.

Quase todas as ações terminaram a sessão de hoje em alta. Dos 58 papéis que compõem o Ibovespa, apenas três não fecharam no azul: Fibria (estável), Natura (-0,04%) e Suzano (-1,41%). As ações da mineradora Vale saltaram mais de 8% e as da Petrobras dispararam mais de 7%.

De olho nas eleições nos EUA

O mercado foi influenciado pelas eleições presidenciais nos Estados Unidos, que acontecem nesta terça-feira (8). Na véspera, o FBI manteve a recomendação de não adotar nenhuma acusação criminal contra Hillary Clinton em uma investigação sobre seus e-mails.

"O mercado viu a notícia do FBI como um fator que pode levar a uma possível vitória de Hillary", disse o diretor da mesa de câmbio da Corretora Multi-Money, Durval Correa, à agência de notícias Reuters.

O adversário de Hillary, o republicano Donald Trump é considerado muito radical e tem deixado os mercados preocupados com possíveis mudanças na política econômica que poderia adotar caso vença a disputa.

Dólar tem 3ª queda e fecha a R$ 3,204

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em queda de 0,82%, a R$ 3,204. É a terceira baixa seguida. 

Mesmo com as quedas, a moeda norte-americana acumula alta de 0,45% no mês. No ano, tem desvalorização de 18,83%. Na semana passada, o dólar havia acumulado alta de 1,08%.

Vale 

As ações preferenciais da Vale (VALE5), que dão prioridade na distribuição de dividendos, saltaram 8,24%, a R$ 22,19.

As ações ordinárias da Vale (VALE3), com direito a voto em assembleia, dispararam 7,03%, a R$ 23,13.

Os papéis da empresa foram influenciados pela alta nos preços do minério de ferro na China.

Petrobras 

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) fecharam em alta de 7,63%, a R$ 17,21, e as ações ordinárias da Petrobras (PETR3) avançaram 6,82%, a R$ 18,32.

Os preços do petróleo no mercado internacional subiram e ajudaram a puxar a valorização dos papéis da estatal.

Gerdau e Usiminas

As ações da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) saltaram 9,09%, a R$ 4,80. Foi a maior alta do dia do Ibovespa.

As ações do grupo Gerdau (GGBR4) subiram 6,83%, a R$ 11,11, e as ações da Usiminas (USIM5) dispararam 9,02%, a R$ 4,23.

Bancos 

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) ganharam 5,39%, a R$ 28,33.

As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) se valorizaram 3,59%, a R$ 38,07, e as ações do Bradesco (BBDC4) tiveram alta de 3,47%, a R$ 32,77.

Gol

Fora do Ibovespa, as ações da Gol (GOLL4) saltaram 12,61%, a R$ 7,86.

A companhia aérea divulgou lucro líquido de R$ 66 milhões no terceiro trimestre, após prejuízo de R$ 2,13 bilhões no mesmo período do ano passado.

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em alta acentuada:

  • Itália: +2,56%
  • Alemanha: +1,93%
  • França: +1,91%
  • Inglaterra: +1,7%
  • Portugal: +1,7%
  • Espanha: +1,45%

O mesmo aconteceu com as principais Bolsas da Ásia e do Pacífico:

  • Japão: + 1,61%
  • Austrália: +1,35%
  • Taiwan: +1,34%
  • Coreia do Sul: +0,79%
  • Hong Kong: +0,7%
  • Cingapura: +0,44%
  • China: +0,26%

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos