Bolsas

Câmbio

Desemprego em 2013 foi de 5,4%, menor nível desde 2002, segundo IBGE

Do UOL, em São Paulo

A taxa de desemprego no Brasil foi de 5,4%, em média, no ano passado. É a menor média anual desde o início da série histórica, em março de 2002.

O valor foi 0,1 ponto percentual menor que a média de 2012 (5,5%) e 7 pontos percentuais abaixo da média de 2003 (12,4%).

O IBGE mede o desemprego em apenas seis regiões metropolitanas. É considerado desempregado só quem procurou trabalho nos 30 dias anteriores à pesquisa.

Em dezembro, a taxa de desemprego foi de 4,3%, também o menor nível da série. A taxa registrou redução de 0,3% ponto percentual frente a novembro de 2013 (4,6%). Em comparação com dezembro de 2012, ficou estável.

Os dados são da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (30).

No ano, as pessoas sem trabalho somaram, em média, 1,3 milhão, 0,1% a menos que em 2012, o que representou menos 20 mil desempregados em um ano.

A média de pessoas ocupadas foi de 23,1 milhões no ano passado. O número é 0,7% maior do que o de 2012, quando havia 23 milhões de pessoas ocupadas.

A média de trabalhadores com carteira assinada no setor privado bateu recorde na proporção de trabalhadores com carteira assinada (11,6 milhões) em relação ao total de ocupados. Em 2013, a proporção foi de 50,3%, enquanto em 2012 tinha sido de 49,2%.

Pesquisa é realizada em seis regiões metropolitanas

A Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE é realizada nas regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Essa pesquisa continuará sendo divulgada até o final do ano. A partir de 2015, ela deixará de existir, e será substituída por outra pesquisa do IBGE: a Pnad Contínua, que divulgará dados sobre o mercado de trabalho a cada trimestre.

Por enquanto, a nova pesquisa trouxe dados somente do período de janeiro de 2012 a junho de 2013. No dia 28 de março, serão divulgados os números referentes ao segundo semestre do ano passado. Em maio, os dados corresponderão ao primeiro trimestre de 2014. Em agosto, sairão os dados sobre o segundo trimestre.

Dados do Ministério do Trabalho consideram emprego com carteira

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério do Trabalho na semana passada (21), revelaram que o país criou 1.117.171 novas vagas de trabalho com carteira assinada em 2013.

Diferentes levantamentos medem o desemprego no país. As divergências ocorrem por causa das metodologias adotadas.

O IBGE mede apenas o desemprego aberto, em seis regiões metropolitanas, onde são consideradas apenas as pessoas que procuraram emprego nos 30 dias anteriores à pesquisa e não exerceram nenhum tipo de trabalho (remunerado ou não) nos últimos sete dias.

O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) analisa os dados do país inteiro, apesar de só considerar o emprego com carteira assinada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos