Bolsas

Câmbio

Mulheres trabalham mais horas, mas ganham menos que homens, diz IBGE

Do UOL, em São Paulo

As mulheres brasileiras trabalham, em média, quase cinco horas a mais que os homens por semana. São 56,4 horas, somando o tempo gasto no emprego com o de afazeres domésticos. As informações são da Síntese de Indicadores Sociais, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e levam em conta dados de 2013.

Segundo o levantamento, 88% das mulheres fazem tarefas de casa, valor bem superior ao dos homens, que é de 46%. Elas gastam 20,6 horas por semana com essas tarefas, mais que o dobro do que os homens.

A desigualdade no trabalho entre mulheres e homens também aparece nos rendimentos. No trabalho informal, elas ganham, em média, R$ 439 a menos que os homens por mês. Isso quer dizer que o salário das mulheres representa 65% do salário dos homens.

No trabalho formal, essa diferença é um pouco menor. Em números absolutos, mulheres com carteira assinada ganham R$ 532 a menos que homens, ou seja, 75% do rendimento deles.

Essa diferença de rendimentos, porém, diminuiu na última década. Em 2004, as mulheres no emprego informal ganhavam 63% do salário dos homens, e 72% no formal.

Taxa de formalização é a maior desde 2004

O estudo também aponta que o número de trabalhadores formais atingiu 58% da população ocupada, a maior desde 2004, quando era de 45,7%.

O número de trabalhadores informais no período caiu 10,1%, passando de 44,5 milhões para 40 milhões, enquanto o de formais cresceu 47,8%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos