IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Qatar Airways nega que aeromoças tenham de pedir autorização para casar

Do UOL, em São Paulo

19/02/2015 15h17Atualizada em 19/02/2015 15h17

A Qatar Airways negou que suas aeromoças tenham de pedir autorização para casar.

A Federação Internacional dos Trabalhadores do Transporte denunciou em 2013 o que seriam práticas sexistas da empresa aérea. Essas acusações foram retomadas recentemente pelo jornal "The Washington Post"

Entre essas práticas estariam a proibição de aeromoças casarem nos cinco primeiros anos de emprego e a possibilidade de demissão em caso de gravidez, de acordo com a federação.

Em nota ao "The Washington Post", a companhia negou a existência dessas restrições. A Qatar Airways afirmou que contrata aeromoças casadas, e que as solteiras não precisam pedir autorização para se casar.

Na nota, a companhia aérea também afirma que as funcionárias que trabalham dentro dos aviões têm de avisar se estão grávidas, como determinado pela autoridade aérea do Qatar, por motivos de segurança e saúde. Segundo a Qatar Airways, caso a gravidez impeça a aeromoça de voar, "elas têm assistência para achar cargos" no solo.

Em entrevista à rede de TV CNN, o presidente da Qatar Airways, Akbar al Baker, disse que as afirmações são "um monte de lixo".

(com AFP)