Bolsas

Câmbio

Brasil cria 34 mil vagas com carteira em setembro, 6º mês de saldo positivo

Do UOL, em São Paulo

O Brasil abriu 34.392 vagas com carteira assinada em setembro deste ano, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quinta-feira (19) pelo Ministério do Trabalho. Esse é o sexto mês seguido de abertura de vagas no país.

Em agosto, haviam sido criados 35,5 mil postos de trabalho.

Veja também:

O número de empregos abertos é o saldo, ou seja, o total de contratações menos o de demissões no período. Em setembro, foram 1,15 milhão de contratações e 1,11 milhão de demissões.

Esse é o melhor resultado para o mês desde 2014, quando foram abertas 123,8 mil vagas. Nos dois anos seguintes, o país tinha registrado fechamento de vagas no mês de setembro: -95,6 mil, em 2015, -39,3 mil, em 2016.

Saldo em 2017 é positivo

Até agora, o saldo de criação de empregos com carteira em 2017 é positivo, com a abertura de 208,9 mil postos de janeiro a setembro. Em setembro, foram 1,15 milhão de contratações e 1,11 milhão de demissões.

No acumulado dos últimos 12 meses, porém, o saldo é negativo: 466,7 mil vagas a menos.

Indústria puxa contratações

Dos oito setores da economia pesquisados, quatro registraram saldo positivo. Em setembro, a indústria puxou a abertura de vagas.

Confira o desempenho de cada setor:

  •     Indústria: +25.684
  •     Comércio: +15.040
  •     Serviços: +3.743
  •     Construção: +380
  •     Extrativa Mineral: -133
  •     Administração pública: -704
  •     Serviços industriais de utilidade pública: -1.246
  •     Agropecuária: -8.372

Nordeste abre mais vagas

Três das cinco regiões brasileiras abriram vagas, com destaque para o Nordeste, que abriu o maior número de postos.

  •     Nordeste: +29.664
  •     Sul: +10.534
  •     Norte: +5.349
  •     Centro-Oeste: -2.148
  •     Sudeste: -8.987

Entre os 26 Estados mais o Distrito Federal, 20 registraram abertura de vagas. O melhor resultado do mês foi de Pernambuco, que abriu 13.992 empregos com carteira.

Rio de Janeiro (-4.769), Minas Gerais (-4.291) e Goiás (-3.493) foram os que mais fecharam vagas

IBGE faz pesquisa diferente

Os dados divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério do Trabalho consideram apenas os empregos com carteira assinada.

Existem outros números sobre desemprego apresentados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que são mais amplos, pois levam em conta todos os trabalhadores, com e sem carteira.

A última Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua registrou que o Brasil tinha 13,1 milhões de desempregados no trimestre de julho a agosto.

(Com Reuters)

Como a reforma trabalhista afeta a sua vida?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos