IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Guia de Economia


Euro: onde é usado, onde comprar e vender, como pesquisar preços, dicas de IOF

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Mais de 340 milhões de pessoas em 19 países usam o euro como moeda oficial, segundo o Banco Central Europeu (BCE). A moeda, que passou a circular em 2002, é a segunda mais importante do mundo, atrás apenas do dólar

Saiba mais sobre o euro, sua cotação em relação ao real e como funciona a compra e venda da moeda.

Quem pode vender e comprar euro? 

Bancos, corretoras, agências de turismo e hotéis podem comprar e vender euro no Brasil. A lista de agentes autorizados pode ser consultada no site do Banco Central.

Como se define a taxa de câmbio?

A taxa de câmbio é flexível desde 1999. Isso significa que ela é negociada livremente por quem compra e quem vende. 

O Banco Central divulga, todos os dias, uma média da taxa praticada entre os bancos (Ptax), mas ela serve apenas como referência e não é obrigatória.

Vou viajar. Como posso comprar moeda estrangeira? 

A moeda pode ser comprada em papel, traveller's check (um cheque registrado por emissores autorizados) ou cartão de débito. Se tiver um cartão de crédito internacional, o turista pode usá-lo para fazer compras no exterior.

Onde é mais barato comprar euro? 

Geralmente, quem compra euro no banco do qual é correntista paga taxas menores. Quem deixa para comprar no aeroporto, pouco antes de embarcar, paga mais.

Alguns sites e aplicativos buscam a melhor cotação tanto para compra de dinheiro vivo (moeda em espécie) como de cartão pré-pago, e ajudam a comprar moeda estrangeira mais barata. Algumas ferramentas permitem, inclusive, fechar o negócio na hora, com segurança, e ainda receber o dinheiro em casa.

Leia também: Sites e apps ajudam a comprar euro mais barato

Devo considerar a taxa de compra ou de venda? 

A taxa de venda é o preço cobrado pela instituição, como o banco ou a casa de câmbio, para vender a moeda estrangeira. A taxa de compra é o preço que a instituição paga quando compra a moeda. 

Ou seja: ao comprar euro para viajar, por exemplo, o consumidor vai pagar a taxa de venda (o valor pelo qual o banco vende aquela moeda).

Por que a cotação que pago é diferente daquelas divulgadas pelo Banco Central e pelos meios de comunicação? 

A cotação divulgada oficialmente pelo Banco Central (Ptax) é apenas uma referência e não precisa ser, obrigatoriamente, usada pelas instituições que fazem a venda. 

Os meios de comunicação divulgam cotações cobradas na venda de moeda para viagem e em transações comerciais, mas as instituições cobram, em cima desses valores, uma taxa pelo serviço.

Leia também: Por que o dólar que eu compro é sempre mais caro?

Uma mesma corretora pode cobrar cotações diferentes? 

Sim. Como o câmbio é livre no país, a corretora pode cobrar uma cotação para venda por telefone, outra pela internet e outra em loja física, por exemplo. Também pode oferecer uma cotação melhor para um cliente que for comprar uma quantidade maior de moeda.

Que impostos são cobrados na compra de euro? 

Quem compra euro, carrega um cartão de débito ou faz pagamentos no cartão de crédito nessa moeda, no exterior ou via internet, precisa pagar IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) sobre o valor. A alíquota varia de acordo com a forma de compra:

  • Dinheiro vivo: o IOF é de 1,1% sobre o valor total da moeda comprada 
  • Cartão de débito: o IOF é de 6,38% sobre o valor total com que o cartão foi carregado 
  • Cartão de crédito: o valor da compra em euro é convertido para dólar, e o IOF é de 6,38% sobre o valor da compra em dólares.

Leia também: Deixou para comprar moeda na última hora? Dica de IOF ajuda

Voltei de viagem e trouxe euros comigo. Posso guardá-los em casa? 

Sim. Quem viaja e traz euros de volta, porém, precisa declarar esse valor no Imposto de Renda, na ficha "Bens e Direitos".

Fiz uma compra no exterior com cartão de crédito. Que cotação vou pagar?

Os gastos feitos em euros no cartão de crédito são primeiro convertidos para dólar e, depois, para reais. 

Atualmente, o mais comum é os bancos usarem o câmbio da data de fechamento da fatura, mas isso pode variar de uma instituição para outra. É preciso consultar o contrato do seu cartão de crédito.

A partir de 1º de março de 2020, para gastos no cartão de crédito no exterior, a cotação do dólar usada será a do dia em que a compra foi feita.

O que faz o euro cair? 

Se existe muita oferta de euro no mercado interno, a cotação da moeda tende a cair. Isso acontece se os juros estão altos, por exemplo, o que atrai investidores e faz com que mais moeda estrangeira entre em circulação.

O que faz o euro subir? 

O euro sobe quando existe pouca oferta de moeda no mercado interno. Isso pode ser resultado de fatores como juros muito baixos e inflação muito alta, que afastam o investidor estrangeiro.

SAIBA MAIS SOBRE A MOEDA

Onde o euro é moeda oficial?

O euro é moeda oficial de 19 dos 28 países-membros da União Europeia (UE). Os países que adotam a moeda formam a zona do euro. São eles:

  • Alemanha
  • Áustria
  • Bélgica
  • Chipre
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Espanha
  • Estônia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Irlanda
  • Itália
  • Letônia
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Países Baixos
  • Portugal

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Quando o euro foi criado?

A ideia de usar uma moeda única para os países da Europa existe desde o surgimento da Comunidade Europeia, em 1957. O euro, no entanto, só foi criado em 1998 e introduzido nos mercados financeiros mundiais a partir de 1º de janeiro de 1999, ainda como uma moeda invisível.

Quando o euro começou a circular?

O euro começou a circular definitivamente em 1º de janeiro de 2002, inicialmente em 12 países. Cerca de 6 bilhões de notas e 37 bilhões de moedas foram distribuídas no primeiro dia. Nessa época, de acordo com o Banco Central Europeu (BCE), 308 milhões de pessoas passaram a utilizar a moeda.

Quantas pessoas utilizam o euro?

De acordo com o BCE, mais de 341 milhões de pessoas usam a moeda hoje em dia.

Por que a moeda se chama euro?

O termo "euro" foi sugerido à Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, por Germain Pirlot, professor belga e esperantista. O nome virou oficial em 1995.

Qual o símbolo do euro?

De acordo com o BCE, o símbolo gráfico do euro (?) foi inspirado na letra grega épsilon (?) e evoca a primeira letra da palavra "Europa". 

Como o euro se divide?

Um euro é dividido em 100 cêntimos e se apresenta em notas de ? 5 euros (na cor cinza), de ? 10 euros (cor vermelha), ? 20 euros (cor azul), ? 50 euros (cor laranja), ? 100 euros (cor verde), ? 200 euros (cor amarela) e ? 500 euros (cor púrpura). As notas são fabricadas com filete de segurança, banda iluminada, marca d'água e outros elementos de segurança nas notas de ? 5, ? 10 e ? 20. 

Há também moedas com coroa prateada e núcleo dourado para os valores de ? 2 e ? 1, nas cores dourada para ? 0,50, ? 0,20 e ? 0,10 e na cor cobre para ? 0,05, ? 0,02 e ? 0,01. Todas têm tamanhos diferenciados.

De acordo com a norma ISO 4217, padrão criado pela International Organization for Standardization (Organização Internacional de Padronização) para designar as moedas correntes, o código para a moeda é EUR.

Fontes: Banco Central Europeu, Celso Grisi, professor de Economia da FIA, Ricardo Rocha, professor de Finanças do Insper, Felipe Pellegrini, gerente da Confidence Câmbio.

(Reportagem de Lucas Marins, colaboração para o UOL, em Curitiba)

Mais Guia de Economia