IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

IR 2022: Você pode ganhar restituição mesmo sem ser obrigado a declarar

Colaboração para o UOL, de São Paulo

06/03/2022 04h00Atualizada em 10/05/2022 15h36

Quem não é obrigado a declarar o Imposto de Renda 2022 pode preencher o programa e ainda conseguir restituição, dependendo do caso. A entrega pode ser feita fora do prazo, sem pagamento de multa.

Veja em quais situações pode valer a pena fazer a declaração, mesmo sem ser obrigado.

Teve imposto retido durante o ano

Quem não é obrigado a declarar, mas teve algum tipo de retenção de Imposto de Renda durante o ano passado, como no pagamento das férias, por exemplo, poderá fazer a declaração e receber todo o imposto pago de volta.

Quer fazer financiamento

Mesmo quem não tem imposto a receber, mas pretende pedir um financiamento bancário, pode apresentar a declaração de IR para ficar com esse documento em mãos.

Normalmente, os bancos exigem o documento dos clientes que pretendem pedir um financiamento imobiliário ou um empréstimo.

A declaração serve para comprovar a renda ou até mesmo comprovar que você não possui bens e, assim, poder pleitear um financiamento pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH)

Quer tirar visto para viajar ao exterior

A declaração do Imposto de Renda costuma ser solicitada para a emissão de vistos para viagens ao exterior, como no caso dos Estados Unidos.

A declaração serve como um dos documentos que demonstram a condição financeira do viajante para custear a viagem e também seus vínculos com o país.

Quem não é obrigado a declarar não paga multa por atraso

Outra vantagem para o contribuinte desobrigado da entrega é que ele pode enviar a declaração a qualquer momento, mesmo depois do prazo final, em 31 de maio, sem pagar multa.

Então, se decidir fazer a declaração em cima da hora e não tiver os documentos na mão, não há problema.

Você pode enviar a declaração até o limite máximo de cinco anos após o ano referente à declaração. Ou seja, a declaração do IR 2022, que é referente a 2021, pode ser entregue até 2026.