IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Imposto de Renda 2022: Perdeu declaração do ano passado? Saiba como achar

Colaboração para o UOL, de São Paulo

16/02/2022 04h00Atualizada em 10/05/2022 15h57

O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda 2022 permite importar os principais dados da declaração de 2021, o que agiliza o preenchimento de diversos campos, como a declaração de bens, evitando erros de digitação de valores ou informações.

Além disso, é importante guardar as cópias das declarações dos últimos cinco anos. Esse é o período legal no qual a Receita pode questionar algum valor ou informação declarada. Sem os documentos, você corre sério risco de ser multado.

Se você fez declaração de Imposto de Renda no ano passado, provavelmente deve ter o arquivo salvo no computador, ou uma versão em formato de texto digital (PDF) ou ainda uma cópia impressa.

Caso você não se lembre em qual pasta ele está, se apagou o programa da declaração do ano passado, ou teve algum problema no computador e perdeu o documento, veja nesta matéria como localizar o arquivo ou pedir uma cópia à Receita Federal.

Se você ainda tem o programa do IR 2021

Caso você ainda tenha o programa de preenchimento da declaração do ano passado (IR 2021) instalado no computador, localizar a declaração e transportá-la para o programa do IR 2022 é relativamente simples. Ao iniciar o programa do IR 2022, a tela inicial do programa já apresenta a opção de importação. Normalmente, o programa já redireciona a busca do arquivo para a pasta "Transmitidas" do IR 2021.

Você também pode gerar uma cópia do arquivo de 2021 e salvá-lo numa pasta conhecida e de fácil acesso no seu computador. Para isso, abra o programa do IR 2021. Na tela inicial do programa, localize a declaração na pasta "Transmitidas".

IR22 Tela recupera 1 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Se outras pessoas fizeram declaração no mesmo computador, haverá uma lista de declarações enviadas nessa pasta. Escolha aquela que deseja copiar. Em seguida, clique no ícone em forma de disquete no canto direito da tela para fazer uma cópia do arquivo.

O programa abrirá uma janela para você escolher em qual pasta do computador deseja salvar a cópia da declaração e do recibo de entrega. O arquivo referente à declaração possui um nome com seu CPF e termina com a extensão ".DEC". O arquivo referente ao recibo de entrega possui a extensão ".REC".

A partir daí, basta abrir o programa de declaração deste ano (IR 2022), clicar em "Nova", escolher o tipo de declaração ("Ajuste Anual") e depois clicar em "Importar declaração de 2021". Na janela seguinte, selecione a pasta do computador onde você salvou o arquivo de 2021.

Se o programa do IR 2021 foi apagado do computador

Se o programa do IR 2021 não estiver mais instalado no computador, é possível que ainda exista uma pasta com a sua declaração. Isso acontece porque, no momento da desinstalação do programa, o usuário do computador pode optar por manter as declarações arquivadas na máquina.

Para localizar a pasta com a declaração, você precisará usar o "Explorador de Arquivos" do seu computador. Clique na Unidade de Disco principal (normalmente identificada por "C:") para abrir a lista de pastas principais. Em seguida, procure uma pasta com nome "Arquivos de Programas RFB".

Dentro dela deve existir outra pasta com nome "IRPF2021". Abra essa pasta e localize dentro dela a pasta com nome "Transmitidas". É aí que provavelmente estará sua declaração.

IR recupera tela 2 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Você precisará de dois arquivos salvos nesta pasta. Um é a declaração propriamente dita e o outro é o recibo da declaração.
Eles possuem nomes muito parecidos, mudando apenas a extensão final (as três últimas letras) do arquivo, que são ".DEC" e ".REC".

Os nomes dos arquivos contêm sempre o número do seu CPF, conforme este exemplo: "12345678900-IRPF-A-2021-2020-ORIGI.DEC".

A declaração do IR 2021, referente ao exercício 2020, aparece com a nomenclatura "IRPF-A-2021-2020". Se a declaração for original, aparecerá a expressão "ORIGI" no nome do arquivo. Caso você tenha feito uma declaração retificadora em 2021, localize o arquivo cujo nome apareça a expressão "RETIF" e use esse arquivo para preencher o programa do IR 2022.

Por fim, selecione os dois arquivos (declaração e recibo), clique em "Copiar", escolha uma pasta de fácil acesso no seu computador e clique em "Colar" para salvar as cópias.

Abra o programa de declaração deste ano (IR 2022), clique em "Nova", escolha o tipo de declaração ("Ajuste Anual") e depois clique em "Importar declaração de 2021". Na janela seguinte, selecione a pasta do computador onde você salvou os arquivos de 2021.

Você perdeu tudo do computador

Se você teve algum problema mais sério com seu computador recentemente e todas as informações gravadas nele foram perdidas, incluindo a declaração do IR 2021, ou se simplesmente você não conseguiu achar o arquivo, nem uma versão impressa, o jeito é pedir ajuda à Receita Federal.

Há duas formas de conseguir uma segunda via da declaração diretamente no site da Receita: uma para quem possui certificado digital, e outra para quem não possui.

Como obter 2ª via da declaração se você tem certificado digital

Se você possui o certificado digital, acesse o sistema de atendimento digital da Receita (e-CAC), e clique na opção de acesso com certificado digital. Após entrar no sistema, acesse a página "Meu Imposto de Renda" e localize a coluna "Declaração".

Nesta coluna você encontrará o item "Baixar arquivo da declaração entregue". Selecione o ano que deseja a cópia do documento e baixe o arquivo no seu computador.

Meu IR - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Como obter 2ª via da declaração se você não tem certificado digital

Se você não possui certificado digital, também é possível obter uma segunda via da declaração pela internet. Por causa da pandemia de Coronavírus, a Receita Federal decidiu facilitar a recuperação da cópia da declaração. Basta que você tenha código de acesso e senha ao sistema e-CAC. Se você ainda não tem a senha de acesso ao e-CAC, basta seguir as orientações que estão na página inicial do sistema.

Depois de entrar no sistema, o contribuinte deve fazer um "Dossiê Digital de Atendimento". Depois de entrar com seu CPF, código de acesso e senha, selecione "Processos Digitais (e-Processo)" no menu do lado esquerdo da tela. O computador abrirá uma nova janela do navegador de internet.

IR Recupera 1 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Na nova janela, clique em "Abrir Dossiê Digital de Atendimento".

IR Recupera 2 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Em seguida, localize o campo "Área de concentração de serviço". Escolha a opção "Cópia de Documentos". No campo "Serviço" selecione "Obter cópia da última declaração IRPF entregue". Para concluir, clique em "Abrir dossiê de atendimento".

IR Recupera 3 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

A cópia da última declaração ficará disponível dentro da pasta "Meus processos" no sistema do e-CAC.

A Receita Federal afirma que não é necessário juntar documentos. A simples abertura do dossiê será suficiente para a emissão da cópia da declaração. Portanto, ignore a mensagem do sistema que pede para anexar documentos ao dossiê.

Por esse método é possível recuperar a última declaração de imposto de renda entregue pelo contribuinte, desde que ela tenha sido feita nos últimos cinco anos.

O titular da declaração é quem deve usar seu próprio código de acesso e senha para pedir o documento. Não é possível solicitar cópia de documento usando a senha de acesso de outra pessoa.

Também é possível pedir a segunda via da declaração em uma agência de atendimento da Receita na sua cidade. É necessário agendar o atendimento antes, pelo site.

É possível preencher declaração sem arquivo de 2021, mas dá trabalho

A perda do arquivo da declaração do IR 2021 não impede você de preencher a declaração do IR 2022. Porém, o processo será muito mais trabalhoso e o risco de cometer erros ou esquecer de algum detalhe é grande.

Os informes principais, como os rendimentos pagos pela sua empresa e os saldos na conta corrente e nos investimentos no banco, trazem os números referentes a 2020 (já declarados no IR 2021) e os valores de 2021, que você terá que informar na declaração deste ano.

O problema está principalmente na ficha de "Bens e Direitos", onde é necessário listar todas as propriedades, como casas e carros, e movimentações patrimoniais, como investimentos em ações, fundos e títulos públicos.

Uma alternativa para contornar o problema, pelo menos em relação aos bens mais antigos, é buscar as informações sobre eles em declarações de IR anteriores, de 2020 ou 2019, caso você ainda tenha esses documentos.