Topo

Garrafa dentro de esquilo e rótulo sem marca: livro reúne cervejas curiosas

Do UOL, em São Paulo

26/02/2016 06h00

Já imaginou comprar uma garrafa de cerveja que vem dentro de um esquilo empalhado? Ou ir ao supermercado e encontrar várias cervejas sem marca no rótulo?

Essas são algumas curiosidades do livro "Oh Beautiful Beer: The Evolution of Craft Beer and Design" ("Oh, Linda Cerveja: A Evolução das Cervejas Artesanais e do Design"), do norte-americano Harvey Shepard, que reúne imagens e histórias de embalagens curiosas vendidas ao redor do mundo.

Shepard também apresenta alguns exemplos no site www.ohbeautifulbeer (em inglês).

Com o aumento da concorrência no mercado de cervejas artesanais, o design da embalagem pode fazer a diferença entre ir ou não para a casa do consumidor. Veja alguns exemplos mostrados no livro.

Veja algumas das cervejas mais curiosas do mundo

  • Divulgação/The Countryman Press/W.W. Norton

    Dentro de esquilo empalhado

    Em 2010, a cervejaria escocesa BrewDog lançou uma edição limitada de 12 garrafas que vinham dentro de esquilos empalhados. Os animais haviam morrido atropelados, segundo a empresa. A bebida tinha volume alcoólico de 55%, o que lhe rendeu o título de cerveja mais forte já vendida. Cada garrafa custava cerca de US$ 1.129 (R$ 4.460), segundo o Guinness Book, livro dos recordes.

  • Divulgação/The Countryman Press/W.W. Norton

    Cerveja sem marca

    Você compraria uma cerveja sem nome? Em 2011, o artista sueco Karl Grandin fundou uma microcervejaria que vende a bebida em embalagens sem qualquer logomarca. As garrafas são decoradas apenas com obras coloridas e figuras abstratas criadas pelo próprio artista.

  • Divulgação/The Countryman Press/W.W. Norton

    Muda conforme a temperatura

    Em 2012, a cervejaria dinamarquesa Mikkeller desenvolveu um rótulo diferente para uma edição especial em comemoração às quatro estações do ano. Graças a uma tinta sensível à temperatura, o desenho na embalagem mudava quando a garrafa ficava mais quente ou fria. No inverno daquele ano, por exemplo, o rótulo da cerveja vinha com o desenho de uma árvore que perdia suas folhas conforme a garrafa esquentava.

  • Divulgação/The Countryman Press/W.W. Norton

    Cerveja dos mafiosos

    Com imagens de mafiosos, dançarinas, cantores de jazz e policiais, as embalagens da cerveja norte-americana Speakeasy remete ao período da Lei Seca nos Estados Unidos, na década de 1920, quando a venda de bebidas alcoólicas era ilegal. Nessa época, os mafiosos que contrabandeavam bebidas fizeram fortuna. O mais famoso entre eles foi Al Capone.

  • Divulgação/The Countryman Press/W.W. Norton

    Rótulo bordado

    Em 2013, cinco cervejarias canadenses se uniram para produzir uma edição limitada feita a partir do espruce, um tipo de pinheiro nativo das regiões frias do hemisfério Norte. Os rótulos eram estampas bordadas em tecido e coladas às garrafas. O consumidor podia facilmente retirar o rótulo e guardá-lo.

  • Divulgação

    Cerveja viajante

    O rótulo da cerveja Around the World (Ao redor do mundo) é inspirado em antigas etiquetas para malas usadas em viagens de avião. As etiquetas trazem o nome de diferentes aeroportos do mundo, como o de Los Angeles (foto), Chicago, Frankfurt, Londres, Tóquio e Toronto.

  • Divulgação

    Garrafa em forma de cone

    Fabricada há mais de cem anos, a cerveja Viru tem uma garrafa em formato de cone. A garrafa é inspirada na arquitetura dos antigos castelos do Império Russo, que, na virada do século 20, tinham torres com topo nesse formato. Após o desmembramento do império, a fábrica ficou dentro do território que atualmente pertence à Estônia.

  • Divulgação

    Latinha colorida

    A marca brasileira Brahma lançou, em 2011, uma edição limitada de latinhas de cerveja na vizinha Argentina. Com cores vibrantes, a embalagem trazia desenhos que expressavam a cultura do país. As imagens combinavam o sorriso de uma mulher, que representa a bondade, um peixe, simbolizando a riqueza da pesca e diversão, e um tucano, ave que habita as florestas tropicais da América do Sul.

  • Divulgação

    Lutadores no rótulo

    A cervejaria The Melting Pot produz três cervejas (Russian Rumbler, Belgium Brawler e Scottish Scrapper), cada uma com um personagem no rótulo. Na história criada pela empresa, eles eram mestres-cervejeiros nos anos 1920 e 1930; trabalhavam de dia e, à noite, participavam de lutas de boxe ilegais. O aspecto retrô está presente no formato das garrafas e no fechamento com rolha.

  • Divulgação

    Cerveja de cenoura

    A cerveja também pode ser usada para ações promocionais. Em 2012, foi criada uma edição limitada de cervejas com cenoura para promover uma coleção de roupas masculinas para a loja Carrots, de San Francisco, nos EUA. A bebida, que vinha com o logotipo da loja, era entregue como brinde aos clientes.

Mais Economia