Só para assinantesAssine UOL

Mais dividendos do Banco do Brasil (BBAS3)? Veja o que pode mudar em breve, segundo o Citi

Segundo analistas do Citi, a nova metodologia do Banco Central (BC) divulgada nesta semana deve afetar o Banco do Brasil (BBAS3) e os principais bancos e eventualmente ocasionar um aumento de proventos.

A 'nova regra' do BC, em suma, se trata de uma mudança na metodologia para o cálculo do requerimento de capital para risco dos bancos - o que afeta o Banco do Brasil e os demais players do setor.

Segundo a autarquia, essa mudança implica em um aumento da exigência de capital agregada no Sistema Financeiro Nacional (SFN) de cerca de R$ 34 bilhões - que representa cerca de 2,6% do patrimônio de referência do SFN.

A regra passará a valer só em 2025 e será 100% implementada só em 2028, mas exigirá mudanças de capital do BBAS3 e dos demais bancos.

"O aumento dos requisitos de risco operacional foi identificado como uma das principais razões para o Banco do Brasil e o Itaú Unibanco terem visões mais cautelosas sobre pagamentos de dividendos mais elevados", apontam os analistas do Citi.

"Achamos que a combinação do menor impacto no capital e um período de implementação mais longo são notícias positivas, permitindo que ambos os bancos [Banco do Brasil e Itaú] discutam pagamentos de dividendos mais elevados, o que pode ser um gatilho positivo para as ações", completam.

Quanto o Banco do Brasil paga em dividendos?

Conforme os dados do Status Invest, atualizados em tempo real, os dividendos do Banco do Brasil foram de R$ 4,57 por ação ordinária nos últimos 12 meses.

Com isso, o dividend yield (DY) do Banco do Brasil fica em 8,6%, dado o preço atual da ação, na casa dos R$ 52.

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora