IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

ANÁLISE

Como saber qual é seu perfil para investir melhor o seu dinheiro

svetikd/iStock
Imagem: svetikd/iStock

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/06/2023 04h00

Quer investir melhor e com mais assertividade? Antes, você precisa conhecer o seu perfil de investidor.

É comum as pessoas buscarem o melhor investimento, mas isso não existe. Existem investimentos que são mais adequados aos seus objetivos e ao seu perfil de investidor. "Isso te ajuda a ir ao mercado financeiro buscando produtos que realmente fazem sentido para o seu cenário", afirma a planejadora financeira Lueny Santos, no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL.

Essa é o segundo aulão da série "Como sair da poupança com segurança para ganhar mais dinheiro". Veja o primeiro aulão aqui.

Leia abaixo a análise da planejadora financeira e assista ao programa completo. O Papo com Especialista é um tira-dúvidas sobre investimentos exclusivo para assinantes e é transmitido semanalmente, às quintas-feiras, das 16h às 16h40.

Para também ter sua dúvida respondida no programa, envie sua questão para o Papo pelo email uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Quais os perfis de investidores que existem?

Conservador: Aquele que ainda prefere produtos com retornos mais garantidos, previsíveis e com alta liquidez. Mas podem ter uma parte em renda variável. Veja aqui como investir se o seu perfil é conservador.

Moderado: Aquele que aceita algum risco, mas não muito, em busca de um retorno e ainda está conhecendo as possibilidades do mercado. Veja aqui como investir se o seu perfil é moderado.

Arrojado: Aquele que aceita o risco em busca de retornos acima da média, entende como o mercado funciona e se sente disposto a correr os riscos a que se propõe. Veja aqui como investir se o seu perfil é arrojado ou sofisticado.

Não necessariamente o conservador vai investir só em renda fixa, e o arrojado, só em renda variável. Não é isso. É que a maior parte da carteira vai estar concentrada em produtos de acordo com o seu risco.
Lueny Santos

Em uma carteira bem equilibrada, você aproveita as diversas classes de ativos para buscar riscos e retornos diferentes. O que muda para cada perfil de investidor é a proporção que cada tipo de investimento vai ter na carteira. Mas é importante ressaltar que não existe investimento sem riscos e, quanto menos entendemos sobre o mercado financeiro, menos estamos cientes desses riscos, diz ela.

Como descobrir o seu perfil?

Perfil do investidor é uma pesquisa necessária para começar a investir em qualquer banco ou corretora. É isso que vai determinar o nível de risco que um investidor é capaz e está disposto a correr. Você responde a algumas perguntas para conseguir identificar esse perfil.

As instituições financeiras são obrigadas a verificar o perfil do cliente, por meio dessa pesquisa. Esse processo é chamado de "suitability". O objetivo da pesquisa é verificar os objetivos do cliente, sua situação financeira e se ele possui conhecimento necessário para entender quais são os riscos relacionados àquele produto, serviço ou operação. Veja abaixo o quiz do UOL para descobrir seu perfil de investidor.

Isso é para evitar que os clientes comecem a escolher produtos sem entender e conhecer os riscos envolvidos e para adequar as escolhas dos investimentos de acordo com o que faz sentido para cada cliente.
Lueny Santos, planejadora financeira

Você pode arriscar seu dinheiro?

Capacidade para correr risco: Está ligada ao objetivo do investidor com aquele dinheiro e qual é o seu momento financeiro.

Disposição para correr risco: Está relacionada aos aspectos psicológicos do investidor. "É uma questão mais subjetiva, que envolve saber quanto de risco você está disposto a correr, qual o impacto para você de uma queda ou alta de 30% nos seus ativos, se você fica ansioso de perder parte do dinheiro em uma aplicação, por exemplo", diz Lueny.

O que mais você deve levar em consideração:

Características do projeto: Qual é o objetivo daquele dinheiro (reserva financeira, comprar um carro ou fazer uma viagem daqui a algum tempo, aposentadoria, etc.). "Essas características vão definir quais são os riscos que você pode assumir. Por exemplo, se você tem uma viagem daqui a três meses, você não vai arriscar o seu dinheiro. Já se for investir para a aposentadoria, você tem mais tempo para assumir riscos", diz ela.

Horizonte de tempo: Saber em quanto tempo esse dinheiro será usado. Por exemplo: Se você for fazer uma viagem daqui a três meses, não adianta investir em um produto com vencimento maior que esse prazo, mesmo que a rentabilidade seja muito melhor que a de outros produtos. "Você vai perder dinheiro. Não porque o produto não é bom, mas porque ele não estava adequado ao prazo do seu projeto", diz Lueny.

Momento de vida: Refere-se à fase de vida que você está —fase de crescimento do seu capital ou se já está na fase de preservar o que tem, usufruindo do dinheiro. Por exemplo, se você está investindo para a sua aposentadoria, pode aumentar os riscos da carteira. Mas se já está usando esse dinheiro, não é recomendado correr tanto risco.

Você se sente muito ansioso com seus investimentos?

Você precisa entender quanto você acha que está disposto a correr riscos. "Isso você só vai vivendo na prática. Se você está saindo da poupança e quer dar os primeiros passos, vá aos poucos, para sentir a volatilidade do mercado e os riscos do sistema, como uma pandemia, uma guerra, um cenário econômico político desafiador; são situações que você não controla e que vão interferir na rentabilidade do seu investimento", afirma ela.

Para te ajudar, você deve responder a algumas perguntas:

O quanto você se sente confortável em assumir riscos? Um exercício para isso é imaginar que você tenha R$ 100 mil investidos e perde R$ 70 mil. Qual a sua sensação? "Com base nisso, você vai conseguir perceber o quanto está realmente disposto a correr riscos, porque isso vai te ajudar na diversificação da sua carteira", diz Lueny.

Qual a sua familiaridade e experiência com investimentos? "Você já passou por algum momento do mercado que teve queda? Com alguma experiência na prática, você pode perceber que não é tão agressivo quanto achou que era, por exemplo", diz ela.

Quanto tempo você quer se dedicar aos investimentos? Lueny diz que muitos investidores conseguem acompanhar sua carteira de ações de perto, mas outros não têm essa disponibilidade ou dedicação. "Daí, eles vão precisar procurar outros produtos para tentar a rentabilidade esperada. Por exemplo, fundos de investimento. Você estuda e escolhe o fundo de investimento, entende a estratégia, acompanha esse fundo, mas com uma dedicação menor", diz.

Você tem alguma restrição ao investir? Algumas pessoas podem ter restrição de investir em ações de empresas de determinado setor ou de emprestar dinheiro para o governo, por exemplo. "Ficar atento a esses detalhes pode ajudar a definir qual é o seu perfil", diz.

Como você se enxerga: conservador, moderado ou arrojado? E por quê? "Quando você começa a se entender como investidor, consegue fazer escolhas melhores", afirma.

O maior risco que um investidor pode assumir é não respeitar a capacidade e a sua real disposição de assumir riscos.
Lueny Santos, planejadora financeira

Aulão: como sair da poupança com segurança para ganhar mais dinheiro

A poupança é o investimento mais usado pela maioria dos brasileiros. Mas há outras opções que podem ser mais vantajosas e que rendem mais.

Para quem está começando a investir, UOL terá uma série de quatro aulas ao vivo sobre como diversificar sua carteira. A série começa no dia 1° de junho.

O tema será "Como sair da poupança com segurança para ganhar mais dinheiro". Falaremos sobre as opções de investimento que existem, como avaliar o seu perfil para investir de acordo com sua tolerância ao risco, como diversificar sua carteira e como saber se os seus investimentos estão de acordo com os seus planos e sonhos.

A primeira aula já está no ar, e fala sobre quais são os principais investimentos existem, como funcionam e quais são seus riscos. Assista à aula completa aqui.

Assista ao aulão no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, todas as quintas-feiras, das 16h às 16h40.

Assinantes do UOL podem reassistir às aulas quantas vezes quiserem. Ao final, os assinantes ainda vão ganhar um guia exclusivo sobre como investir além da poupança. Assine aqui e participe!

A última série do Papo com Especialista foi sobre como ter renda passiva pingando na sua conta com os investimentos. Para saber mais, acesse o especial "Guia de Investimentos para ter Renda Passiva", exclusivo para assinantes.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. Há ainda conteúdos diários sobre diversos tipos de ativos.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL