Só para assinantesAssine UOL

Além dos bancos: incorporadora JHSF pagará dividendos todos os meses

Ver empresas do setor de construção e incorporação pagando dividendos frequentes é raridade, mas uma companhia vem dando alguns passos para deixar suas distribuições aos investidores ainda mais frequentes.

É a JHSF (JHSF3), conhecida como a incorporadora dos ricos. Ela tem no seu portfólio shoppings de alto padrão como o Cidade Jardim e o Catarina Fashion Outlet. Além de projetos como a Fazenda Boa Vista, hotéis e restaurantes de marca Fasano e até um aeroporto internacional, o Catarina Aeroporto Executivo, voltado para aviação executiva.

A companhia anunciou em dezembro o pagamento de dividendos de R$ 250 milhões. Eles serão pagos em 12 parcelas, de janeiro até final do ano, de R$ 20,83 milhões cada uma, equivalente a R$ 0,03 por ação. Com essa estratégia, os dividendos mensais em 2024 estão garantidos para o investidor e, segundo analistas, podem render um retorno por ação, também chamado de dividend yield, de entre 6,5% e 7% ao ano.

Esta não é a primeira vez que a JHSF vem tentando remunerar os acionistas com certa frequência. Em 2023, a companhia já havia testado este formato, pagando dividendos em nove dos 12 meses.

A gestão diz que optou por pagar proventos mensais considerando o perfil dos seus acionistas. Mara Boaventura Dias, diretora de Relações com Investidores da JHSF, acredita que a forma de pagamento é interessante para a base acionária e destaca que a empresa organizou os seus negócios para esse propósito.

Não é possível determinar se os pagamentos continuarão mensais em 2025. Mas Daniel Nigri, analista e fundador da Dica de Hoje Research, defende que a JHSF está aplicando uma estratégia de diversificação nos seus negócios, na tentativa de se tornar uma empresa perene.

Além da incorporação, o objetivo da empresa é que os negócios como hotéis, restaurantes, aeroporto e shoppings passem a responder por 60% das receitas, diz Nigri. A incorporação ficaria com apenas 40% "A receita da JHSF está ficando mais previsível e esse processo deve ocorrer até 2030", comenta o analista. Atualmente a companhia ainda pode ser considerada uma empresa cíclica.

Além da JHSF, existem outras empresas na bolsa com forte recorrência nas suas distribuições. Veja aqui 16 ações que fazem pagamentos regulares.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes