Canadá assinará TPP mas examinará tratado antes da homologação

Ottawa, 25 Jan 2016 (AFP) - O governo liberal do Canadá assinará o Tratado Transpacífico de Cooperação Econômica (TPP) assinado por 12 países, mas o debaterá antes de ratificá-lo, disse nesta segunda-feira a ministra de Comércio, Chrystia Freeland.

"Está muito claro que o TPP representa oportunidades para alguns e preocupações para outros", disse Freeland.

"Muitos canadenses não se decidiram sobre o TPP e muitos outros têm dúvidas", disse Freeland.

O TPP, pactuado pelo governo anterior do Canadá, tem como objetivo a criação da maior área de livre comércio do mundo entre um dezena de países que somam 40% do comércio global.

Em vários países, entre eles Estados Unidos e Canadá, teme-se que o TPP prejudique os trabalhadores e as companhias locais.

O acordo será assinado na semana que vem na Nova Zelândia e depois deverá ser homologado pelos países-membros, que têm dois anos para isso.

Freeland garantiu que o Canadá participará do encontro na Nova Zelândia e que depois debaterá o acordo internamente.

"Não assistir (a assinatura) significaria retirar-se do TPP antes que todos os canadenses tenham debatido todas as suas implicações", argumentou Freeland.

"Assim como é muito cedo para apoiar o TPP, também é muito cedo para fechar essa porta", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos