Maduro decreta alta de 30% no salário mínimo na Venezuela

Caracas, 1 Mai 2016 (AFP) - O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, decretou neste sábado um aumento de 30% no salário mínimo, que passará a ser de 15.051 bolívares - cerca de US$ 40 mensais na taxa de câmbio oficial mais alta, ou US$ 14, segundo a taxa do mercado negro.

O anúncio foi feito por Maduro em um pronunciamento transmitido pela televisão, de Caracas, na véspera do 1º de Maio, Dia do Trabalhador.

O bônus de alimentação, concedido a todos os trabalhadores e que pode ser usado em farmácias e supermercados, também subiu. Foi reajustado em 40%, situando-se em 18.585 bolívares.

O aumento salarial incluirá o funcionalismo público, aposentados e militares.

Em meio à crise generalizada, a oposição anunciou hoje ter coletado quase dois milhões de assinaturas esta semana, na primeira mobilização para ativar um referendo revogatório contra Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos