Bolsas

Câmbio

Penas de prisão para quatro ex-banqueiros da Barclays por manipular Libor

Londres, 7 Jul 2016 (AFP) - Quatro ex-funcionários do banco Barclays foram condenados nesta quinta-feira a penas de prisão por participar da manipulação da taxa interbancária Libor, informou o escritório britânico contra o crime financeiro, SFO.

Os condenados receberam penas entre 2 anos e 9 meses de prisão e 6 anos, por participar da manipulação da versão em dólares desta taxa de referência de muitos produtos financeiros.

Trata-se do terceiro julgamento concluído no Reino Unido sobre este escândalo.

Jay Merchant foi condenado a seis anos, Jonathan Mathew e Peter Johnson a quatro, e Alex Pabon a dois anos e nove meses.

"Como funcionários da Barclays, conspiraram entre eles e com outros indivíduos" para influenciar na taxa "e infligir um prejuízo econômico a outros", disse a SFO.

Esta taxa serve de referência para muitos produtos financeiros, desde a conta de poupança mais clássica até o produto derivado mais complexo, passando pelos empréstimos imobiliários, o consumo, as empresas e as autoridades públicas. A taxa afeta, por tanto, bilhões de dólares ao ano em transações em todo o mundo.

No primeiro dos três julgamentos realizados no Reino Unido por este caso, Tom Hayes, que foi funcionário do UBS e Citigroup, foi condenado a 14 anos de prisão por um tribunal londrino, uma pena reduzida a 11 anos em apelação. No segundo julgamento, outros seis operadores foram absolvidos no início de 2016.

No dia 4 de setembro será aberto outro julgamento em Londres de seis antigos operadores pela manipulação de outra taxa interbancária de referência, a Euribor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos