Bolsas

Câmbio

Investidores pedem moratória sobre exploração petroleira no Ártico

Paris, 3 Nov 2016 (AFP) - Vinte investidores internacionais pediram nesta quinta-feira "uma moratória de duração indefinida" sobre a exploração de petróleo e gás nos mares do Ártico.

Em seu comunicado anunciaram que enviarão seu pedido aos Estados-membros do Conselho Ártico, o fórum que reúne os países que têm uma parte de seu território nessa região.

Os investidores, que dizem administrar cinco trilhões de euros em ativos, querem que esses Estados apliquem "critérios comuns mais rígidos" em matéria de luta contra as mudanças climáticas.

As empresas que assinaram o documento, entre elas o grupo financeiro francês BNP Paribas Investment Partners, também defendem uma moratória "voluntária" das companhias de petróleo e gás que poderiam operar nos mares gelados do Ártico, "devido às incertezas tecnológicas cercam atualmente os mecanismos de extração de petróleo".

Embora várias companhias petrolíferas tenham renunciado a prospectar nessa região, sobretudo pelos baixos preços do barril do petróleo, a Noruega concedeu licenças de exploração a 13 empresas em maio.

Diferente do que acontece com o Polo Norte, o Protocolo ao Tratado Antártico, assinado em Madri em 1991, protege pelo menos até 2048 o Polo Sul, já que proíbe qualquer atividade relativa a recursos minerais, exceto as que estejam relacionadas com pesquisa científica.

O pedido das empresas acontece dias antes da Conferência Internacional sobre o Clima de Marrakech, no Marrocos (COP22).

mhc/smr/mw/gm/mb/cc/mvv

NATIXIS

AXA

BNP PARIBAS

SKANDIA FORSAKRINGS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos