Bolsas

Câmbio

Ministro da Economia russo é acusado de corrupção, em prisão domiciliar

Moscou, 15 Nov 2016 (AFP) - A justiça russa decretou prisão domiciliar do ministro da Economia Alexéi Uliukáyev, acusado nesta terça-feira de receber "subornos" de dois milhões de dólares da petroleira Rosneft, anunciou o juiz Artur Karpov.

Uliukáyev, de 60 anos, foi detido na segunda-feira no contexto de uma investigação sobre corrupção em grande escala executada pelo Serviço Federal de Segurança russo (FSB, sucessor da extinta KGB).

O ministro "exigiu da direção da Rosneft", gigante russo da indústria petroleira, um suborno de dois milhões de dólares para autorizar a compra da empresa Bachneft, propriedade do estado, informou o Comitê de Investigação da Rússia (SK).

Trata-se do funcionário russo de maior hierarquia detido desde a chegada de Vladimir Putin ao poder, no ano 2000. Segundo seu porta-voz, Dimitri Peskov esteve ciente da investigação desde que ela começou.

Uliukáyev, importante membro do governo, pode ser condenado a uma pena entre oito e 15 anos de prisão, informou o Comitê de Investigação.

nd-kat/pop/mct/lmm/ra/cc

ROSNEFT

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos