Bolsas

Câmbio

Justiça do Equador proíbe Estado de contratar Odebrecht

Quito, 3 Jan 2017 (AFP) - A Justiça do Equador proibiu o Estado de contratar "temporariamente" a Odebrecht, enquanto realiza uma investigação por supostos subornos pagos pela empreiteira brasileira no país, informou nesta terça-feira o procurador-geral Galo Chiriboga.

"À pedido da Procuradoria, como um ato urgente, o juiz de Pichincha resolveu que as instituições se abstenham de celebrar contratos com a #Odebrecht", escreveu Chiriboga em sua conta do Twitter.

A empreiteira brasileira é investigada no Equador por suspeita de pagamento de 33,5 milhões de dólares em subornos a funcionários equatorianos.

O procurador acrescentou que "durante a investigação de contratos da Odebrecht no Equador, as instituições estatais não poderão, temporariamente, contratar esta empresa".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos