Telefónica vende 40% da Telxius para reduzir dívida

Madri, 21 Fev 2017 (AFP) - A gigante espanhola das telecomunicações Telefónica, fortemente endividado, anunciou nesta terça-feira a venda de uma parte de até 40% da filial de infraestruturas Telxius ao fundo de investimentos americano KKR por 1,275 bilhão de euros.

O objetivo da empresa é reduzir a sua pesada dívida.

A operação avalia a Telxius em EUR 3,678 bilhões, de acordo com um comunicado da Telefónica. O grupo havia desistido de introduzir a filial na Bolsa em setembro por falta de ofertas satisfatórias.

A venda será efetuada a 12,75 euros por ação, o que "confirma a valorização estabelecida pela Telefónica para a Telxius na tentativa de entrada na Bolsa há alguns meses", afirma a empresa no comunicado.

A empresa utilizará os fundos para reduzir a dívida, destacaram os analistas.

Líder na Espanha e entre os cinco maiores grupos de telecomunicações do mundo, a Telefónica enfrenta uma gigantesca dívida, que no fim de outubro chegava a 49,984 bilhões de euros.

A Telefónica vai manter o controle da Telxius, já que a venda será de no máximo 40% do capital.

O acordo prevê a compra inicial de 62 milhões de ações da Telxius pelo KKR, 24,8% do capital social, por 790 milhões de euros.

Também estipula uma opção de compra por 38 milhões de ações adicionais, ou seja, 15,2% do capital social, por um preço de ao menos 485 milhões de euros.

O acordo precisa "obter as aprovações regulamentares pertinentes", indicou o grupo.

A Telefónica manterá em suas contas os resultados da Telxius e continuará como o principal cliente de sua filial, proprietária de 16.000 torres de telecomunicação na Espanha, Alemanha, Brasil, Chile e Peru.

A Telxius também administra 65.000 km de fibra óptica submarina, principalmente uma rede de cabos que liga os Estados Unidos e a América Latina.

A decisão do KKR de investir na Telxius se explica pelo forte crescimento esperado no setor, que se beneficia de uma "crescente demanda de dados móveis, estimulada pelo aumento de conteúdo 4K (imagens digitais em alta definição) e de realidade virtual, assim como a necessidade de uma infraestrutura confiável de internet", disse Jesús Olmos, diretor de operações do fundo na Espanha.

Para aliviar sua dívida, a Telefónica informou que o dividendo de 2016 pago aos acionistas será reduzido a 0,55 euro por ação, contra EUR 0,75 previsto inicialmente.

A crise econômica nos últimos anos na Espanha estimulou a Telefónica a concentrar-se em um número limitado de mercados: Espanha, Alemanha e Brasil em particular. O grupo também centrou atividades em serviços de forte valor agregado (fibra óptica, televisão por assinatura, 4G, smartphones).

A empresa tinha quase 130.000 funcionários no fim de de 2015 (último número global disponível). No fim do terceiro trimestre de 2016, o número de funcionários caiu 11% na Espanha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos