Bolsas

Câmbio

Grupo de executivos adverte sobre riscos de 'robôs assassinos'

San Francisco, 20 Ago 2017 (AFP) - Cerca de 100 executivos de alto escalão de empresas de robótica ou especializadas em inteligência artificial, entre eles o milionário Elon Musk, escreveram uma carta aberta às Nações Unidas para advertir sobre os perigos das armas autônomas, chamadas de "robôs assassinos".

As "armas ofensivas [destinadas a matar] autônomas [...] provocarão conflitos armados em uma escala jamais vista antes e a velocidades difíceis de conceber pelos humanos", diz essa carta aberta à Convenção sobre Armas das Nações Unidas.

Entre os signatários destacam-se Elon Musk, presidente da Tesla, fabricante de veículos elétricos e parcialmente autônomos, e da companhia espacial SpaceX, e Mustafa Suleyman, da empresa britânica DeepMind, de propriedade da Google e especializada em inteligência artificial.

"Como empresas que aprimoram as tecnologias de inteligência artificial e de robótica, que podem ser desviadas para desenvolver armas autônomas, nos sentimos particularmente responsáveis por dar o sinal de alarme", afirmam na carta.

"Podem ser máquinas aterrorizantes, armas que ditadores e terroristas utilizam contra populações inocentes, e armas pirateadas com fins funestos", acrescentam os firmantes nesta mensagem divulgada pelo Future of Life Institute, organização sem fins lucrativos com sede nos Estados Unidos que se dedica a advertir sobre possíveis estragos das tecnologias.

jc/jca/jb/rsr/cb/mvv

GOOGLE

TESLA MOTORS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos