Bolsas

Câmbio

Maduro dobra salário mínimo em meio à hiperinflação

Caracas, 21 Jun 2018 (AFP) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dobrou nesta quarta-feira (20) o salário mínimo, em meio à hiperinflação que asfixia os venezuelanos.

O ajuste de 103% é o quarto do ano, que fixa o salário em 5.196.000 bolívares, equivalentes a 65 dólares pela cotação oficial e apenas 1,7 dólares no mercado paralelo.

O salário mínimo inclui o salário (3.000.000) e um vale-alimentação (2.196.000).

Maduro anunciou que também aumentou as aposentadorias, para 3.000.000 bolívares, com um bônus especial de 1.200.000 bolívares.

Apesar de ter dobrado o salário - que já havia sido aumentado em 95,4% no dia 30 de abril -, com essa quantia apenas se compra hoje um quilo e meio de carne.

A Venezuela atravessa uma profunda crise econômica, com uma hiperinflação anual que pode superar 13.800%, segundo o FMI, e 200.000%, de acordo com cálculos do Parlamento, de maioria opositora.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos