PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Detidas 15 pessoas na China por escândalo de vacinas de má qualidade

25/07/2018 16h40

Pequim, 25 Jul 2018 (AFP) - A polícia chinesa deteve 15 pessoas no âmbito de um escândalo de vacinas defeituosas contra a raiva, que indignou a opinião pública.

O laboratório farmacêutico Changchun Changsheng foi forçado a interromper sua produção depois que a administração encarregada da regulação dos medicamentos e alimentos (CFDA) anunciou a descoberta de dados falsos em uma inspeção.

A polícia da cidade de Changchun (nordeste), onde a companhia tem sua sede, anunciou nesta terça-feira à noite que havia detido 15 pessoas, entre elas o presidente do laboratório. As autoridades suspeitam que foram cometidas "infrações penais".

Este novo escândalo de saúde provocou indignação na China, e alimentou a desconfiança em relação aos responsáveis de fazer cumprir as regulações e à indústria farmacêutica.

Em pleno escândalo, as autoridades da província de Hebei (norte) revelaram, na segunda-feira, que cerca de 150.000 pessoas haviam recebido a vacina contra a difteria, a coqueluche e o tétano de má qualidade, produzida por outra empresa.

Estas informações acentuaram a desconfiança em relação aos medicamentos chineses e levaram os pais preocupados a buscarem opções no exterior.