PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Pemex perde US$ 8,79 bi e López Obrador promete aumentar produção

27/07/2018 18h50

México, 27 Jul 2018 (AFP) - A estatal mexicana Petróleos Mexicanos perdeu 163,172 bilhões de pesos (8,79 bilhões de dólares) no segundo trimestre do ano e o presidente eleito, Andrés Manuel López Obrador, prometeu elevar a produção de 1,8 a 2,5 milhões de barris diários.

O resultado da Pemex se compara a uma utilidade líquida de 32,78 bilhões de pesos (US$ 1,766 bilhão) no segundo trimestre de 2017.

A empresa informou que a depreciação do peso ante o dólar ocasionou uma perda cambiária de 118,3 bilhões de pesos (6,37 bilhões de dólares).

No segundo trimestre, o peso mexicano passou de 18,34 unidades por dólar a 19,86.

No entanto, a empresa disse que suas vendas totais aumentaram 36% para chegar a 436,174 bilhões de pesos (23,4 bilhões de dólares).

O aumento nas vendas obedece a uma recuperação nos preços internacionais de petróleo e à liberação dos preços da gasolina e do diesel no México.

A empresa informou que sua produção de petróleo bruto alcançou 1,8 milhão de barris, em média. Trata-se de uma redução de 7,3% frente ao segundo trimestre de 2017.

Com o esgotamento da jazida de Cantarell, no Golfo do México, a produção da petroleira mexicana foi minguando desde 2004, quando produzia 3,3 mbd.

O governo do presidente em fim de mandato Enrique Peña Nieto busca deter este declínio com uma ampla reforma energética, que abriu o setor pela primeira vez ao capital privado em mais de 70 anos.

Mas o presidente eleito Andrés Manuel López Obrador acusou na sexta-feira os governos anteriores de ter "abandonado" o setor energético e prometeu aumentar a produção com investimentos milionários em exploração e produção.

"Vamos intervir com urgência (...) Vamos aumentar em dois anos 600.000 barris diários", disse o esquerdista em coletiva de imprensa.