PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Siemens anuncia a contragosto que não irá ao Davos do Deserto

22/10/2018 13h43

Dubai, 22 Out 2018 (AFP) - Sob pressão por dias na Alemanha, o presidente do grupo industrial Siemens, Joe Kaeser, relutantemente declarou nesta segunda-feira que não participará do fórum econômico em Riad, após o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

"Aproveitei todo o tempo necessário para decidir se participaria ou não da 'Futura Iniciativa de Investimento' em Riad", escreveu Joe Kaeser em uma longa mensagem enviada pela rede social do LinkedIn. "Não vou participar da FII 2018. É a decisão mais limpa, mas não a mais corajosa", acrescenta.

Em sua opinião, teria sido "mais corajoso" ir à conferência e expressar publicamente seus pontos de vista sobre o assassinato, indicando que esse "crime não foi cometido" pela população local, "os estimados clientes e parceiros da Siemens".

Esta conferência, organizada pelo fundo soberano saudita, está programada para os dias 23, 24 e 25 de outubro e a intenção da mesma visa melhorar a imagem do país e apresentar as reformas econômicas do príncipe herdeiro, Mohamed bin Salman, considerado o homem forte de Arábia Saudita.

Mas a conferência "Futura Iniciativa de Investimento" foi muito afetada pelo desaparecimento de Khashoggi, assassinado no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Nos últimos dias, o site do encontro anunciou a participação, entre outros, do secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, e da diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

Mas o escritório de Lagarde anunciou na terça-feira passada que estava adiando sua viagem ao Oriente Médio, que incluía a conferência em Riad.

Da mesma forma, na quinta-feira, Mnuchin anunciou que ele não compareceria ao fórum, assim como o ministro da Economia francês, Bruno Le Maire.

Esta é a lista de cancelamentos até agora:

INSTITUIÇÕES INTERNACIONAIS-- Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI)

FINANÇAS -- John Flint, diretor-geral do HSBC

-- Tidjane Thiam, diretor-geral do Crédit Suisse

-- Ajay Banga, conselheiro delegado da MasterCard

HSBC, Crédit Suisse e MasterCard estão entre os oito "parceiros estratégicos" da conferência, ao lado da Siemens, cujo conselheiro delegado, Joe Kaeser, manteve por enquanto sua presença.

-- Jamie Dimon, conselheiro delegado do JPMorgan Chase

-- Larry Fink, conselheiro delegado do BlackRock

-- Stephen Schwarzman, conselheiro delegado da Blackstone

-- Bill Winters, diretor- geral do Standard Chartered

-- Jean Lemierre, presidente do BNP Paribas

-- Frédéric Oudéa, diretor-geral do Société Générale

INDÚSTRIA / TECNOLOGIA-- Bill Ford, presidente executivo da Ford

-- Dara Khosrowshahi, conselheiro delegado da Uber

-- Richard Branson, milionário britânico fundador do grupo Virgin

-- Ariana Huffington, diretora do "Thrive Global"

-- Diane Greene, diretora da divisão "cloud" do Google

IMPRENSA-- Bob Bakish, conselheiro delegado da Viacom

Vários grupos midiáticos (CNN, Bloomberg, The Economist, The New York Times, CNBC o The Financial Times) também cancelaram a participação de seus diretores ou jornalistas nas mesas redondas da conferência.

jit-pid-tq/gk/pc/age/mb/cn