PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

FMI aprova ajuda imediata de 1,4 bilhão de dólares para a Ucrânia

18/12/2018 21h43

Washington, 18 dez 2018 (AFP) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou nesta terça-feira (18) que aprovou um programa de assistência financeira à Ucrânia com uma liberação imediata de 1,4 bilhão de dólares.

Este programa envolve um empréstimo total de 3,9 bilhões em um período de 14 meses, segundo um comunicado do organismo financeiro.

O FMI deu seu aval em meados de outubro ao empréstimo a Kiev, que está saindo de uma severa crise econômica.

"As autoridades ucranianas restabeleceram com sucesso a estabilidade macroeconômica e o crescimento com o apoio da comunidade internacional", disse David Lipton, número dois do Fundo.

Ressaltou ainda que "a política monetária e orçamentária, assim como uma taxa de câmbio flexível, contribuíram para reduzir os déficit do orçamento. As reservas foram em parte reconstituídas e a confiança (dos mercados) melhorou".

No final de novembro, a diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, havia estimado que as condições estavam reunidas para aprovar este programa de ajuda nas condições fixadas pela instituição.

O Parlamento ucraniano adotou o orçamento de 2019 prevendo um déficit de aproximadamente 2,3% do PIB, uma alta das tarifas do gás e a calefação e uma melhora da gestão dos bancos controlados pelo Estado.

A ministra de Finanças, Oksana Markarova, assegurou então aos deputados que este orçamento "equilibrado e realista" permitiria "começar serenamente o ano de 2019".

David Lipton defendeu o aumento da luta contra a corrupção e as privatizações para atrair um maior número de investidores estrangeiros "e melhorar o clima de negócios".

O FMI prevê que em 2018 a economia ucraniana crescerá 3,3% e 2,7% em 2019, contra 2,5% em 2017.

Dt/vog/iba/dg/llu/cc