PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Financista americano será colocado em prisão domiciliar na Rússia

11/04/2019 12h05

Moscou, 11 Abr 2019 (AFP) - A Justiça russa libertou nesta quinta-feira o americano Michael Calvey, diretor do fundo de investimento Baring Vostok, para colocá-lo em prisão domiciliar após dois meses de detenção preventiva por um caso de fraudes que abalou o mundo das finanças.

O tribunal Basmanny de Moscou concluiu que "há razões para mudar a medida preventiva" de detenção, passando para prisão domiciliar, como solicitado na quarta-feira pelos investigadores.

A juíza Yulia Safina ordenou a libertação do empresário, que deverá portar uma tornozelera eletrônica.

"A questão da minha inocência é uma questão de honra, de resgatar a minha reputação que eu crie durante toda a minha vida", declarou na audiência Calvey.

Calvey, que trabalha na Rússia há mais de 20 anos, foi detido em 15 de fevereiro e posto em prisão preventiva à espera de um possível julgamento por fraude junto com outras cinco pessoas, entre elas seu sócio francês Philippe Delpal.

Os seis são acusados de cometerem uma fraude de pelo menos 2,5 bilhões de rublos (33 milhões de euros). Segundo Calvey, trata-se apenas de uma disputa comercial entre dois acionistas.

As prisões causaram vários protestos no setor econômico, onde o fundo de investimento de Calvey, Baring Vostok, é muito respeitado.

vvl-apo/gmo/alm/mr